#

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Fitness addict | Electroestimulação e Hipopressivos


Quis o destino que a minha vida se cruzasse com a do PT Bruno Gonçalves e que me levasse a experimentar coisas muito giras como a electroestimulação e os famosos abdominais hipopressivos. Não devo ter mais que fazer, pensam vocês e muito bem. Isto já foi há umas semanitas, mas fiquei tão traumatizada que só agora me deu para vir aqui partilhar a experiência de quase morte. Vá, também não é bem assim, é só maisjoumenos (wuaaahhh).

Na verdade, não foi bem o destino que nos cruzou, foi a minha "Nutri" que veio com aquela conversinha muito bonita do "ah e tal tens de experimentar, é muito fixe, tem resultados top" e mais não sei o quêêêê, enquanto que na realidade pensava "anda, vai, vai e vais ver como é que elas te mordem". Já não se pode confiar em ninguém é o que é.


Minhas amigas, aqueles cabos são absolutamente demoníacos. Vai uma pessoa toda entusiasmada, na boa fé, hã hã, a pensar na mais pura inocência que era só chegar ali, colocar os cabos, fazer uns exerciciozitos e sentir só assim uma pressão ao de leve, MAS NÃO!! Aqueles "fiozitos" deram-me uma malha DAQUELAS gente. Assim que o PT colocou os cabos e começou a aumentar a força, temi pela minha vida. Os músculos das minhas pernas começaram a pulsar de tal maneira (acho que é a palavra certa para descrever a sensação), que só me lembrava daqueles que colapsaram em plena actividade física, e já via os meus familiares, amigos e simpatizantes lavados em lágrimas e a recordarem como eu era um doce de pessoa.

Mas váááá pessoal, não quero que fiquem com má impressão da electroestimulação (até rimou, que vóónito), isto tudo não passou da típica primeira reacção a um estimulo completamente diferente a que o corpo estava habituado. Além disso, a electroestimulação é amiga das mulheres gostosas e aprazíveis ao toque, aquelas que têm um corpo esculpido por anjos, estão a  ver? Ok, blábláblá blábláblá, mas afinal de contas, que raio é isso da "electrocoiso"?


Bom, a electroestimulação é um procedimento que utiliza correntes eléctricas para diversas finalidades, tais como, o tratamento de flacidez tecidual, tonificação muscular e drenagem linfática. Provoca contracção muscular (o tal pulsar que falava há pouco), aumentando a circulação sanguínea, melhorando a oxigenação celular e eliminando toxinas. Ou seja, é óptima para mandar a celulite e a gordura localizada a um sitio que eu cá sei e não digo agora.
A grande vantagem desta técnica (ou uma das) é a solicitação de fibras musculares que não conseguimos solicitar num treino comum.

Isto é cara de quem estava a ser levada ao limite dos limites (só assim faz sentido). Não se assustem, a electroestimulação é fofinha e nossa amiga (ah! ah! ah!).

Uma das funções daquela maquineta é desenvolver a hipertrofia muscular, que é o meu objectivo. Apenas com uma sessão não posso dizer que sim, que resulta mesmo, mas dada a intensidade do exercício e a forma como vi que os meus músculos reagiram, acredito que sim, que esta técnica tenha bons e rápidos resultados.

Gosto muito de novos desafios, de sair da zona de conforto e de experimentar algo diferente, e embora a minha primeira reacção a estes estímulos tenha sido tipo "quero-fugir-daqui-JÁ", tenho em mente fazer mais sessões para ver se os resultados são mesmo notórios como se fala, tanto a nível de hipertrofia como de drenagem linfática. O que é que nós não fazemos por menos umas gramas de celulite, num é?




Para além da electroestimulação e de outros exercícios lá pelo meio do treino, também fiz pela primeira vez os abdominais hipopressivos. Tinha imensa curiosidade e, sinceramente, pensava que era mais fácil do que é. Não que seja nada de outro mundo, mas é toda uma técnica de respiração - barriga grande ao inspirar, encolher barriga até às costas ao expirar e abrir o diafragma ao máximo - que a certa altura baralhava-me e já não sabia se expirava com a barriga encolhida ou em modo "balão".

Todas nós desejamos ter uma cintura invejável, mas ter uma cintura mais estreita implica ter uma faixa abdominal eficiente, que consiga sustentar os órgãos internos e que proporcione um eficaz suporte à coluna.
Segundo o Bruno (PT), estudos concluíram que os abdominais tradicionais podem trazer alguns problemas (como por exemplo, a incontinência urinária), podendo mesmo ser prejudicais para a coluna (principalmente, quando não são feito correctamente). É daqui que surge a Ginástica Abdominal Hipopressiva que é um método que procura reforçar a faixa abdominal aumentando a sua tonicidade em repouso, de forma reflexa e sem criar pressão. Daí serem os abdominais mais indicados no pós-parto. Aliás, a primeira vez que ouvi falar nisto foi nos treinos de pós-parto da Carolina Patrocínio. E os benefícios são mais que muitos, tipo:
- Diminuição do perímetro da cintura;
- Aumento do tónus da faixa abdominal;
- Melhoria da resistência;
- Incremento da força do soalho pélvico em cerca de 20%, prevenindo a descida de órgãos internos;
- Prevenção da incontinência urinária;
- Diminuição do risco de lesões articulares, evitar hérnias discais;
- Melhorar a função sexual em mulheres e homens pelo incremento da vascularização na zona do pavimento.

Só coisinhas boas, portanto. Também (ainda) não posso falar em resultados, mas basta olhar para a minha "Nutri" para concluir que sim, cumpre com o que promete (tal como a electroestimulação).


A minha costela masoquista anseia por nova sessão de treino (desta vez a saber para o que vou). Os meus ainda (possíveis) 19% de massa gorda que se cuidem, porque não estou para brincadeiras (ah! ah! ah!). E vocês aí fiquem atentas, de pestana bem aberta, porque nós os três andamos aqui com umas ideias e em breve espero trazer-vos novidades (daquelas boas mesmo boas).

12 comentários:

  1. Vê-se bem o sofrimento estampado na tua cara, na segunda foto. ME-DO! :p

    ResponderEliminar
  2. Eu também adoro fazer exercício e estar em forma, mas continuo a achar que és completamente alucinada :D Acho que não me apanhavam aí nem morta... Já me bastou o caraças da depilação a laser :|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheheh! Só se estranha a primeira vez =P

      Eliminar
    2. Eu na depilação estranhei todas as vezes :P Mas isso não me inspira mesmo nenhuma vontadinha! Achavas que malhar no ginásio já era fácil, não? :D

      Eliminar
  3. Esse tipo de treinos não me convence!!! ah ah ah
    Beijinho
    Cris

    www.lima-limao.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo que tenha resultados à vista? =P

      Beijinho

      Eliminar
  4. Nem que me pagassem, gatita... Já agora, é fitness addict, ou addicted to fitness. Qualquer dia começo a cobrar por estes serviços de revisão linguística ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, porquê? Havendo bons e rápidos resultados, porque não? =)
      Opaaaa, obrigadinha :D Mas Deus que te pague, porque agora não tenho trocos =P

      Eliminar
  5. Quanto mais lia o texto mais horrível achava esse método! lol Nada convencida, prefiro resultados mais demorados a chegar mas que não impliquem essas maluquices :P

    ResponderEliminar
  6. Também experimentei, mas tenho a sensação que o me fato é mais simpático! Acho eu! Ora espreita: http://obiquinidourado.blogspot.pt/2016/12/3-2-1-que-comece-um-mes-de-treinos-com.html

    ResponderEliminar
  7. Acho que há um sítio a praí 300 metros do meu apartamento que tem este tipo de aparelhometros! Mas confesso que não acho que esteja em forma o suficiente para experimentar uma coisa destas xD
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  8. A sério que queres uma cintura mais estreita?? O teu marido deixa? Lol
    Acho que estás espetacular.
    Que saudades que eu tenho de praticar exercício.... agora tenho uns bons aninhos (= kilinhos) pela frente!

    Blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar