sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Relax, it's weekend #13

Mais uma sexta-feira, mais uma fichinha e uma voltinha que é como quem diz, mais uma sugestão para o vosso fim-de-semana.
Descontraído, confortável e a minha cara.
Ainda não partilhei a minha wishlist de Natal, mas posso desde já adiantar que aquelas sapatilhas ali constam nela mas em preto. Não que não goste delas em bordeaux, muito pelo contrário, mas preto é sempre preto. E eu é que sou um doce de menina e não gosto de abusar da boa vontade do Pai Natal, senão pedia as duas (ah! ah! ah!). Também queria muito, muito um gorro bordeaux e também gosto muito, muito daquele cachecol fofinho ali. Pronto, é só para saberem. :D


Casaco ZARA (aqui) | Camisola LANIDOR (aqui) | Gorro H&M (aqui) | Cachecol SALSA (aqui) | Calças LANIDOR (aqui) | Mala PARFOIS (aqui) | Sapatilhas NEW BALANCE (aqui)


Bom fim-de-semana (cada vez mais pertinho do Natal =)) )!


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Foi o melhor que se arranjou #241

Dizem que à terceira é de vez e foi. Passados dois Invernos à procura de um casaco cinza estilo robe, lá consegui encontrar um que me preenchesse, verdadeiramente, as medidas. Não é que eu seja uma pessoa propriamente esquisitinha (não revirem já os olhos), o problema é ter algo idealizado na cabeça e saber bem o que quero.
Apesar da carrada de casacos cinzentos que saíram no ano passado e mesmo este ano, nunca nenhum me apelou ao coração. Havia sempre algo que me fazia torcer o nariz - ou era o comprimento, ou era o tecido manhoso, ou era o corte, ou era o tom, enfim. Isto, até pegar no catálogo da Lanidor e dar de caras com este lindão que hoje vos mostro. Acho que não consegui controlar o ar de quem tinha acabado de encontrar uma coca-cola no deserto e o discurso foi mais ou menos este:
- Já tem este casaco na loja? Posso estar toupeira dos olhos, mas não o vi.
- Ainda não, mas vai chegar e é tãoooo lindo, vai gostar!
- Pois, aqui pelo catálogo tem tudo para eu gostar, só se ao vivo desiludir. Quando chegar guarde-me o 34 e AVISE-ME, por favor.
Isto em meados de Outubro e o raio do casaco só chegou às lojas agora no inicio de Dezembro. Foi sofrer até à última.

Mas chegou e é lindo. O corte (adoro aquelas lapelas largas), o comprimento, o tom, tudo é perfeito. E é quentinho que só ele. Todos os anos tenho comprado um casaco de Inverno, no ano passado foi um preto e há dois anos foi um camel (também na Lanidor), mas sempre de olho nos cinzas. Um casaco quentinho para além de peça essencial, constrói qualquer look. Não se admirem se me virem com este vestido nos próximos vinte e sete looks (ah! ah! ah!). E as over the knee boots que estão tão in e eu que já tinha tantas saudades das minhas? No domingo foi dia de lhes tirar o pó e não tenho usado outra coisa desde então. Só me falta dormir com elas (ah! ah! ah!).
Espero que gostem, quanto mais não seja pelo cenário que é lindo. Os bonitos tons do Outono e o cheirinho a Natal são a combinação perfeita (já disse que adoro esta altura do ano, não já?).

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

São Silvestre de Aveiro - a estreia


No sábado passado participei na minha primeira São Silvestre. Foi a minha terceira prova e a segunda de corrida. Depois de uma semana inteira de sol, quis o destino que chovesse a potes nesse dia, para além do frio e do vento que se faziam sentir. Como devem calcular, a minha vontade de sair do quentinho e do conforto de casa era mais ou menos a mesma de comer um prato cheio de brócolos e outro de feijão frade. Mas fui.

A experiência é curta, mas já deu para perceber que nenhuma prova é igual. O mesmo acontece com os treinos. Se há dias que corro sete quilómetros e outros tantos correria, outros há que ao fim de cinco quilómetros já estou a pedir socorro e com aquela sensação de não conseguir dar nem mais um passo sem vomitar um pulmão. Daí pairar sempre a dúvida "será que sou mesmo capaz?". O factor psicológico pesa muito, talvez tanto como a nossa preparação. E factores como alimentação e hidratação também influenciam a nossa aptidão física para esse dia, bem como o tipo de percurso. Sempre que me desafiam e me falam em provas a minha pergunta imediata é "tem subidas?". Não me julguem, mas não consigo pensar em subidas sem pensar em enfartes.

Recordo que na minha primeira grande prova, a Meia Maratona de Aveiro (eu sou aquela pessoa que começa a "casa" pelo telhado e não pelos alicerces, ah! ah! ah!), sentia-me com garra de leão e com uma vontade enorme de correr e de desfrutar cada quilómetro. Mas o meu batido de frutas atraiçoou-me e os últimos dez quilómetros foram terríveis (e dispensam mais comentários, wuuaaahh). Ainda hoje não sei como não desisti e foi o que tornou o passar da meta ainda mais especial, apesar do tempo que levei a fazê-lo. Além disso, era a minha primeira vez.
Na minha primeira prova de trail  estava com a cabeça longe e o psicológico não estava a cooperar com a parte física, mas fez-se e a natureza e toda a envolvente também ajudou.
Nesta última prova, a disposição não sendo zero era quase. Embora a ideia de "prova" dê sempre uma motivação e força extra, eu sentia-me nos dias "não". E eu nos dias "não" fico do contra e com um humorzinho daqueles mesmo bons (só que não). Estava um belo "31" montado, portanto. Mas fui. Porque era a minha primeira São Silvestre, porque disse que ia, porque estava inscrita, porque era a minha primeira prova de 10 kms e porque tinha como objectivo pessoal despachar aquilo em 55 minutos.

Aparentemente, não era um objectivo muito ambicioso, mas era o objectivo de quem corre apenas de quando em vez e simplesmente pelo prazer que dá. Tenho meses que até consigo correr 1/2 vezes por semana, mas também tenho alturas que se correr 2/3 vezes num mês é muito. Não é fácil conciliar trabalho, ginásio, vida pessoal, o blog e ainda as corridas. Há sempre algo que acaba por ficar para trás e, neste caso, quem tem "sofrido" é o blog. Desta forma, é mais difícil ganhar ritmo e melhorá-lo, pelo que não podia pedir muito para esta prova. Mas para quem fez os primeiros dez quilómetros da vida em 1:04:06 e mesmo os seguintes que andaram sempre em torno dos 59'/1h, penso que 55' era um bom desafio.

Falhei o dito objectivo por 9 segundos. Terminei a prova em 00:56:09. Apesar disso, nada tira aquela sensação boa de cruzar a meta e de ter sido mais forte do que a preguiça e do que qualquer coisa mais. É quando chego ao fim que me lembro do porquê de estar ali, do porquê de escolher levar com chuva e vento ao invés de estar no sofá. Custa sempre ir, umas vezes mais do que outras, mas não houve uma única vez que me tivesse arrependido de calçar as sapatilhas e sair para a rua. Seja com um calor de abafar, seja com chuva a potes, seja com frio gelado, com dores de burro pelo meio e até canelites (Deus as tenha em bom descanso), no fim, o retorno é sempre maior. O prazer de te superares a ti próprio compensa tudo (sim, até mesmo as dores de burro). É por isso que gosto tanto de correr. E agora, agora é pensar na próxima.



segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

OH, MONDAY! #8

E não é que já só faltam vinte dias para o Natal? Vocês já sabem que eu sou aquela pessoa que conta os dias, as horas e os minutos, só me falta mesmo o calendário com os quadradinhos de chocolate para ser perfeito (mas a "minha" Maria não ia achar piada a isso, ah! ah! ah!).

Bom, para além de faltarem os tais vinte dias para o Natal, hoje, é segunda-feira e como tal é dia de sugestão por estas bandas. Para esta semana optei por uma combinação de cores que gosto bastante, embora, não me reveja muito numa delas: o cor-de-rosa. Assim de repente, acho que só tenho duas peças dessa cor. Todos temos cores com que nos identificamos menos e esta é a minha, acho que é angelical demais para a minha pessoa (wuuaaaahhh!). Mas lá está, adoro ver, nos outros, mas adoro e fica perfeita nos cinzas e nos brancos para criar looks de Inverno mais neutros e suaves. Para a sugestão de hoje optei pelo cinza, preto e um toque do metalizado e acho que saiu um look todo catita. Espero que gostem! 

Casaco ZARA (aqui) | Camisola H&M (aqui) | Jeans ZARA (aqui) | Cachecol H&M (aqui) | Mala ZARA (aqui) | Sapatos ZARA (aqui)

Boa semana!


Foi o melhor que se arranjou #240

Aproveitar o melhor que Dezembro pode dar. Spots como este, por exemplo, tão calorosos e inspiradores. Parar para conversar, beber um chocolate quente ou para saborear uma deliciosa tripa com chocolate (que eu não gosto na-di-nha, ah! ah! ah!). Ou, simplesmente, para olhar em redor, relaxar e deixar que o espírito de Natal entre em nós. Adoro este mês, já não é novidade. Tudo fica mais bonito, não "cor-de-rosa", mas fica. São as luzes, a música, os pinheirinhos, os enfeites, os sorrisos e a fogueira, hummmm, como eu gosto de uma boa fogueira. Nestes dias, a magia paira no ar e é impossível ficarmos indiferentes. Dizem que o Natal é dos mais pequenos, mas eu com os meus quase 30 sinto-me uma verdadeira criança, como quando acreditava no Pai Natal. É por isso que ainda conto os dias até à véspera de Natal e que vibro com cada detalhe. E se há espaços que valem a pena, sem duvida que este é um deles.

Por falar em valer a pena, também há compras que valem muito a pena, como é o caso desta gabardina, uma das comprinhas feitas na Black Friday. Sendo peça essencial no Inverno, acaba por ser de presença obrigatória no nosso armário, logo, é sempre um bom investimento.
Este é daqueles looks típicos para dias de chuva. Gabardina e galochas é a conjugação perfeita e o chapéu - também comprinha na Black Friday - foi o remate final. Adorei o resultado - simples mas bonito - e espero que vocês também.


P.S.: não vamos falar sobre o meu não à-vontade para fotografar em zonas bastante povoadas, principalmente, quando estás de frente (e de costas) para uma esplanada e tens dezenas de olhos cravados na tua pessoa, até porque isso nota-se perfeitamente na minha cara de c* (ah! ah! ah!).
P.S. 2: a certa altura, tenho uma das fivelas da gabardina desapertada e ninguém deu conta, nem eu nem o senhor meu marido.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Relax, it's weekend #12

Antes de mais e de qualquer coisa, estão TODAS proibidas de vir para aqui dizer como é bom estar de fim-de-semana prolongado e como se está bem a sofazar à lareira e mimimi. Há que ter respeito por quem trabalha, está bom?

Sexta-feira é dia de sugestão aqui por estas bandas. Desta feita, voltamos aos pretos e trago uma combinação de texturas que adoro: blusão de pele (ou imitação, vá) com malhas. O lado grunge e mais roqueiro com o toque delicado de uma malha cria um contraste muito bonito, a meu ver. Este blusão tem a particularidade da aplicação de tachas e do bordado, detalhes muito in e que fazem a diferença. Agora, falemos daquelas New Balance ali abaixo. Ontem andava eu a passarinhar pelas ruas de Aveiro quando dou de caras com estas sapatilhas me-ga-gi-ras. Bem, vocês não estão bem a ver, fiquei tipo pega-monstro na montra a babar-me completamente. As que vi eram as douradas, mas para este look optei pelas prata. Uma ou outra venha o diabo e escolha. O pensamento imediato foi "vão jáááá para a minha wishlist de Natal", mas são tão caras que...pobre do Pai Natal! Entretanto, já vi outras igualmente giras (não, muiiiiiito giras) e um pouco mais em conta, por isso, Pai Natal si prepara que este fim-de-semana já vou tratar de escrever a minha carta ao seu cuidado, viu?

Blusão Zara (aqui) | Camisola LANIDOR (aqui) | Calças ZARA (aqui) | Mala ZARA (aqui) | Sapatilhas NEW BALANCE (aqui)

Bom fim-de-semana!


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Dezembro


Todos os anos, chegado o último trimestre do ano começam logo as ânsias pelo Natal. É o desejo de chegar a Dezembro e ver as ruas especialmente iluminadas e decoradas a preceito. Gosto desta caminhada até aqui e anseio sempre que passe rápido. Mas chegado o último mês do ano, desejo que o tempo abrande. Desejo que o relógio nos deixe aproveitar ao máximo cada minuto deste bonito mês. O último.