#

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Relax, it's weekend! #44

Tic-tac-tic-tac-tic-tac... Sim, já estou a contar o tempo que falta para o fim-de-semana e mal posso esperar por chegar logo a casa e atirar-me para o sofá de livro na mão e Pepe ao lado. Mas, antes, ainda tenho um treino do demónio pela frente (além das 8h de trabalho, claro), portanto, até chegar ao sofá ainda tenho muito que suar.

Bom, segue sugestãozinha de look para o fim-de-semana e, quiçá, umas ideias para as vossas comprinhas da próxima sexta-feira. Espero que gostem!

Casaco H&M (link) | Camisola Zara (link) | Jeans Zara (link) | Cachecol Zara (link) | Mala Zara (link) | Botas Zara (link)


Bom fim-de-semana!

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Muffins de Banana Sugar Free


Agora vamos falar de coisas sérias. Contem-me cá, como é que vai o desafio sem açúcar, hum? Muitas alucinações e tentativas de estrangulamento ou tudo muito pacifico até agora? Desistências, QUANTAS (estou com uma faca na mão!!)??

Estamos no dia quinze pelo que já vamos a meio da "coisa". Boas noticias? Metade do desafio está superado. Más noticias? Falta a outra metade (wuuaaahhh).

Mais boas noticias? Venho partilhar com vocês uma receita de uns muffins maravilhosos que fiz no passado fim-de-semana, que servem muito bem como uma opção de lanche saudável, nutritivo e sem açúcar.

Muitas vezes, o stress e agitação do dia-a-dia são o grande responsável por descurarmos da alimentação. É muito mais fácil optarmos por alimentos já prontos, processados, ou ir ao café do lado comer "qualquer coisa" ou ir à máquina. Algo que está associado à nossa tendência comodista. Mas temos de ter bem presente o que realmente queremos e, neste caso, se queremos ser mais saudáveis temos de construir hábitos em prol desse desejo/vontade.

E o que tenho para vos dizer é muito simples: se não quiserem despender uns 10 minutos do vosso fim-de-semana ou do serão de um dia qualquer durante a semana para fazer estes muffins, não sabem o que vão perder!! Pelo sim pelo não, deixo-vos a receita na mesma e se experimentarem quero o vosso feedback, porque sem ele não há motivação para partilhar mais coisinhas do género.
Aqui vai:

Ingredientes:

- 2 bananas maduras;
- 2 ovos;
- 1 chávena de chá de farinha de amêndoa;
- 1 chávena de chá de farinha de coco;
- 1 colher de chá de óleo de coco;
- 1 colher de sobremesa de fermento;
- Canela q.b.

Preparação: Pré-aquecer o forno a 180ºC. Esmagar a banana já com alguma canela por cima, misturar os restantes ingredientes e adicionar mais um pouco de canela. Distribuir pelas formas e levar ao forno aproximadamente vinte minutos.

Espero que gostem! =)


#5 peças Zara para comprar já!

Com a aproximação da ansiada (e temida) Black Friday, parece-me o excelente momento para partilhar com vocês mais uma remessa de cinco peças daquela lojinha de trapos que tanto nos apraz. Longe de mim querer que comecem a ouvir vozes do tipo "compra...compra...compra", nada disso, cruzescredocanhoto!! Mas vá, fica a dica (wuUuaAAhhH).
Ah! Poupem-se ao trabalho de ir enchendo os carrinhos online até ao dia, porque ao que parece à meia noite limpam TU-DO!! Optem, antes, por escrever as referências num papelinho para, pelo menos, facilitar o processo de pesquisa.

E o que é que temos aqui desta vez?
Camisola preta c/lantejoulas (link) | Sobretudo (link) | Camisola c/pérolas nas mangas (link) | 
Botins (link) | Camisola cinza c/lantejoulas (link)

Muitas malhas! Afinal de contas, estamos na knitwear season e já diz o ditado que quantas mais...melhor. As lantejoulas são um dos detalhes que mais podemos encontrar nas roupas e dão aquele brilho especial ao look. Isso e as pérolas! Três em cada duas bloggers tem um exemplar desta camisola com pérolas nos punhos, portanto, é porque a dita cuja é mesmo fixolas. A cor "camelo" é a mais vista, mas também há em preto, cinza e azul-marinho. Depois, temos este sobretudo que manda uma pintarola do caraças e imagino que seja super quentinho. Imagino-o com uma camisola ou blusa branca, uns jeans e uns botins pretos mega giros e, pumbas, 'tá bom assim não mexe mais! Para concluir, uns botins vermelhos. Sonho com uns há três ou quatro Invernos, mas têm passado sempre ao lado. Era menina para me atirar de cabeça a estes, mas...


quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Foi o melhor que se arranjou #290


boots affair!

Senhores...(pausa para suspirar) É muito amor nuns botins só!! Chamem-me bimba, chamem-me pirosona, chamem-me o que qui-se-rem que eu tô nem aí para vocês todas, tsá?

Estes botins faziam parte da minha wishlist de aniversário e acabei por ser surpreendida por um grupo de amigos. ÓBVIO que fiquei radiante da vida!

Sou super fã do padrão leopardo - uma das forte tendências desta estação - e uns botins deste género acabam por funcionar muito bem como uma peça statement. São diferentes e por si só marcam o look. Se há looks que adoro são os monocromáticos ou à base de tons neutros conjugados com uns sapatos mais marcantes. Looks simples com aquele toque especial raramente falham.

Boas noticias? Black Friday à porta para conseguirem estes meninos a um preço mais simpático.
Más noticias? Desconfio que vão esgotar até lá.

terça-feira, 13 de novembro de 2018

BOOK | "A Herdeira" de Sidney Sheldon


aquele feeling certeiro de ratazana literária!

Digamos que sou o tipo de leitora Maria-vai-com-as-outras. Quero com isto dizer que antes de comprar um livro gosto de conhecer a opinião de outros leitores, recolher o máximo de informação (autor, outros livros lançados, etc e tal) para assim perceber até que ponto o livro poderá agradar-me ou não. Isto porque um livro não é propriamente barato (infelizmente!!) e apostar no "cavalo" errado seria tipo uma facada espetada no peito. É um tédio ler livros que não nos envolvem minimamente, mas, por outro lado, é um crime deixar um livro a meio.

"A Herdeira" foi um tiro no escuro. Não conhecia ninguém que o tivesse lido, pelo que não tinha qualquer referência de outros leitores. Baseei-me unicamente na sinopse (que muitas vezes vale o que vale) e numa ou outra referência sobre o autor. Foi o quanto bastou para despertar o interesse e sentir aquele feeling bom de ratazana literária.

E, caraças, ainda bem que arrisquei neste livro, porque apesar da falta de informação prévia foi um livro que me arrebatou de alto abaixo.

Absolutamente envolvente e muito bem escrito, conta a história de uma família abrangendo quatro gerações. Kate Blackwell acaba por ser a personagem central do livro, mas é a história vivida pelo seu pai que desencadeia todo o enredo. O nascimento de Kate foi fruto de um acto de vingança (muuiiiiiita coisa aconteceu até ela) e a partir dela o futuro da família mais não é do que o resultado das suas próprias acções.

É conotado como sendo um romance, mas não é necessariamente um. A parte inicial do livro correspondente a Jamie McGregor - pai de Kate Blackwell (avô de Tony, bisavô de Eve e Alexandra e trisavô de Robert) é a mais intensa e absorvente da história. Diria, também, a mais violenta. É onde nasce a Kruger & Brent, Lda (o próprio nome tem um significado de peso) e todo o império da família - construído sobre a exploração e o comércio de diamantes na África do Sul -, mas até isso acontecer muito acontece. Jamie começou do nada, sofreu bastante e conquistou o que alguma vez poderia imaginar, portanto, temos uma história de coragem, de luta e de resiliência marcada pela vingança.

Kate é um símbolo de sucesso, mas ao longo do livro vocês vão odiá-la, precisamente por colocar o sucesso da empresa acima de tudo, até mesmo da própria família, sede que cada um deles acaba por sofrer as consequências dessa sede de poder. Eu diria que o sucesso desta família vem sempre acompanhado pela tragédia.

Enfim, gostei imenso e quando terminou ficou aquela sensação de vazio que só os bons livros deixam. Sidney Sheldon foi uma surpresa boa e com este livro construiu uma saga emocionante. É conhecido mundialmente pelos seu enredos arrebatadores, o que posso confirmar com a leitura deste livro. Recomendo vivamente!


Curiosidade: Em portugal, o livro conta com três títulos diferentes. Em 1983 é publicado pela primeira vez sob o titulo "O Preço do Poder", no ano seguinte surge intitulado por "O Jogo da Vida", por ultimo, surge em 1999 com o nome "A Herdeira".
O livro deu origem a uma série de TV nos anos 80 sob o nome de "Master of the Game".

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

OH, MONDAY! #26

Bom dia, bom dia, bom dia!
Parece que para esta semana a chuva vai dar tréguas, mas o frio continua. Desconfio que ninguém goste de trabalhar com camadas e mais camadas de roupa, pelo que a solução passa por conjugar uma peça mais leve com um casaco super hiper mega quentinho. 

Aprecio bastante casacos com corte masculino, que quando conjugados com um salto alto ficam simplesmente um máximo. Para a sugestão de hoje também seleccionei uns mom jeans que, por incrível que pareça, nunca experimentei nenhuns, embora tenha curiosidade em saber como me assentam. É daquelas peças que adoro ver nos outros, mas ao imaginar-me num modelo do género sinto que vou parecer um saco de batatas. Pancas!

Espero que gostem da sugestão de hoje, porque quanto a mim usava tudinho sem hesitar.



Casaco Zara (link) | Blusa Lanidor (link) | Jeans Zara (link) | Mala Guess (link) | Botins Zara (link)


Boa semana!
P.S.: já só faltam 18 dias para terminar o desafio, yeeaaahhh!

domingo, 11 de novembro de 2018

Mousse Sugar Free


Nada como aproveitar um fim-de-semana de chuva para fazer pequenas experiências na cozinha. Estamos a meio de um meeeega desafio - #30diassemaçúcarbyGata -  e se tivermos forma de enganar aquela necessidade básica de comer um docinho, melhor.

Mal partilhei o feito no Instagram (@agatadesaltosaltos) vocês pediram tanto que, pronto, aqui está ela. Mas caaaaaalma!! Primeiramente, deixem-me só dizer que tenho tudo registado: estadia em Lisboa com jantar incluído, em Baião, em Porto Santo, em Londres, nos Açores e na Áustria!! Ah, e um rim!! Agora vejam lá se são ou não pessoas de palavra.

Tudo já de papel e caneta na mão? Cá vai:

- 2 abacates;
- 10 tâmaras;
- 100g de cacau magro em pó;
- Canela q.b. (Nescafé também poderá ser uma boa opção);
- Bebida vegetal s/açúcar para acertar a consistência (usei de amêndoa da Alpro).

Basta triturar muito bem o abacate e as tâmaras e envolver bem os ingredientes todos.

Importa referir que eu detesto abacate e odeio tâmaras, portanto, se eu gostei, a probabilidade de alguém não gostar é muito reduzida.

Já que vos meti nisto, sinto-me na obrigação de dar algumas ideias para ultrapassarem aqueles momentos "de aperto" (quem é miga?!).
Entretanto, já vamos no dia 11, portantos...aguenta e não chora geeeente!