#

terça-feira, 1 de agosto de 2017

"Cada dia pode ser um novo começo, respira fundo e começa de novo."

Estava aqui numa espécie de estado vegetativo, quando resolvi "puxar a fita atrás" aqui no estaminé e ver o que andava a fazer mais ou menos por esta altura em anos anteriores. Ando numa fase de retrospectivas e ter um blog com quase quatro anos ajuda a relembrar momentos já passados, desde os mais sérios aos mais parvos. Recordam-se situações, pessoas, ri-se, chora-se, enfim, não está cá tudo, mas está alguma coisa.

1 de Agosto de 2014: ao que parece, há três anos já estava de férias e tinha aproveitado o dia para praticar o dolce far niente que traduzindo à letra não foi mais do que bater perna pelo shopping e trabalhar para o bronze, curiosamente, na companhia de uma pessoa que já não faz parte da minha vida. Estava em vésperas de casório - 2014 foi o ano da saga dos casamentos (existem registos de 127 posts sobre o tema e discussões deveras interessantes) - e de partir de férias para Djerba. De notar no post em questão como sou uma pessoa bastante muito asseadinha, já que entre casório e ter de fazer uma mala para ir de viagem ainda estava preocupada em deixar a casa devidamente ajeitada. Foi o mês em que fiquei noiva.

3 de Agosto de 2015/ 31 de Julho de 2015: não houve post no dia um, mas fui ler os dias próximos da data e verifiquei que arranquei o mês de Agosto com um "Foi o melhor que se arranjou" daqueles muito "eu". Comentava, também, o facto da agitação do mês de Julho ter terminado. O belo do mês do Agitágueda que este ano passou-me completamente ao lado.
Se formos um pouquinho mais atrás, 31 de Julho de 2015, temos um dos 327 posts da rubrica "Noiva à beira de um ataque de nervos", afinal, faltava pouco mais de um mês para dizer o "sim" no altar.

2 de Agosto de 2016: à semelhança dos dias de hoje, há um ano o blog também estava em segundo plano, por razões diferentes, mas estava. Andava ansiosa para mudar de casa e estava quase a cortar os pulsos com o fandango do "ahhh mudamos este fim-de-semana, ai afinal não, as obras ainda não terminaram, ahhhh mudamos este fim-de-semana, ai afinal não, ainda falta isto, aquilo e o c@%&#, (...)". Só mesmo um par de sapatilhas novo para me acalmar os nervos.

E agora...é o que está. Não é o fim do mundo mas quase. Uma montanha russa de sentimentos. E é difícil não desanimar. Não viver os dias angustiada e com o coração apertadinho. Tento acreditar que tudo segue um propósito qualquer, mas na hora "H", quando mais se precisa, fica difícil. Coragem. A vida pede muita coragem, principalmente, na hora de tomar decisões. Podemos errar, mas pior que errar é a cobardia do conformismo. E que atire a primeira pedra quem nunca cometeu um erro na vida.


43 comentários:

  1. Agora deixaste-me com vontade de ir ver o que publiquei nesta data, em anos anteriores :p

    ResponderEliminar
  2. por curiosidade recuei ao teu post de dia 1 de Agosto de 2014 e lá estava uma fotografia tua na praia com outra pessoa (pelas unhas, diria mulher ahhaha :))...deduzo que seja essa pessoa que atualmente já não faça parte da tua vida. E por causa deste post teu, dei por mim a pensar nas pessoas que já fizeram parte da minha vida e que agora, por este ou por aquele motivo, já não se encontram "ao meu lado". Também eu acabei por puxar a fita atrás! Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Nunca é um erro. Se não funcionar é apenas uma oportunidade de aprenderes.

    ResponderEliminar
  4. Olá Gata, desculpa perguntar, mas o que se passa? Estás a divorciar-te? Não que tenhas de falar disso, mas o teu último parágrafo mostra que não estás bem. Sabes que as pessoas se vão questionar sobre isso... Não é o fim do mundo, talvez até ajude quem está deste lado e a passar pela mesma situação.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia: não sei o que se passa, mas muita força deste lado para que tudo se resolva da melhor maneira! Beijinhos minha querida.

    ResponderEliminar
  6. Vais-te divorciar, Gata? Força, não serás a primeira nem a última, faz o que te fizer mais feliz! Pode custar no início, mas tudo passa. Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Tinha quase a certeza que o modo vegetativo do blog não era só por falta de tempo mas por estares numa fase péssima a nível pessoal. Veio a confirmação.

    O cross fit e o desporto estão a ser o teu escape... Se não chegar, procura ajuda! Existem vários momentos na vida em que precisamos de ajuda, todos nós, nada disso nos deve envergonhar. Força, coragem e um sorriso! *

    ResponderEliminar
  8. Seja o que for espero que se resolva rapidamente 😘💛

    ResponderEliminar
  9. Querida Gatita: nada dura para sempre, nem o bom, nem o mau. A vida, à semelhança da natureza, é feita de ciclos, e todas as fases servem um propósito. O que neste momento parece o fim do mundo será, na verdade, o começo de um novo mundo. Falo sem saber da tua situação específica (nem faço questão de saber), mas também eu tenho andado numa montanha russa nos últimos anos e só tenho isto para te dizer: se há coisas (ou pessoas) que saem da nossa vida é porque já não nos fazem bem, deixando assim espaço para o que realmente importa. Não falo, obviamente, da perda de pessoas que nos são queridas, mas essas nunca as perdemos, ficam sempre connosco de algum modo. Força, gatita!

    ResponderEliminar
  10. Gata, no meu egoísmo de leitora só ansiava pelo teu regresso com a tua boa disposição, mas normalmente estas pausas são sempre um sinal de que algo se passa na vida real de quem escreve. Podem ser coisas boas ou coisas más, mas são coisas que nos consomem.
    O que quer que decidas, há-de ser pelo melhor. Espero que reencontres o teu equilíbrio e a paz de espírito que te possa estar a faltar. Muita força :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  11. Se realmente te tiveres divorciado, apesar de ser sempre uma situação delicada, só te tenho a dar os parabéns por isso. Não sei os contornos da situação, se tomaram essa decisão em casal ou se apenas uma das partes é que se "chegou à frente". De qualquer das formas, nem toda a gente teria essa coragem de pôr fim a um casamento tão recente e, como disseste, pior do que errar é a cobardia do conformismo - quantos e quantos casais é que estão juntos ora por causa dos filhos, ora por causa da estabilidade económica, ora por causa da angústia de se ficar sozinho...quando te casaste fazia sentido, certo? Pronto, casaste. Deixou de fazer sentido? Ok, vamos lá seguir em frente. Força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Se há essa vontade de uma das partes, é o bastante para se ter de dar o passo em frente e acabar com a situação. Vai-se perder tempo numa realidade que torna umas das partes infelizes (e, consequentemente, a outra)? A vida é demasiado curta.

      Eliminar
  12. Bruninha
    Bem cedo a vida ensinou-me que mesmo nos negativos devemos nos agarrar aos pontos positivos (que por muito nos custe vê-los estão lá) para melhor tentar ultrapassar. Foi isto que fez com que hoje eu consiga ser feliz com as pequenas coisas da vida. Não sei (nem preciso saber) o que te atormenta e também sei que quem está de fora é fácil falar mas pensa que tudo na vida de uma maneira ou de outra se resolve. Sejam quais forem as decisões que tomes quero que acredites sempre na felicidade e que a vida é feita de altos e baixos mas no final o que importa é encontrares o teu caminho para a felicidade.
    Tenho sentido a tua falta.
    Um beijoca do tamanho do mundo cheia de carinho e força
    Bááá

    ResponderEliminar
  13. Acho que todos nós a determinada altura passam por uma fase conturbada e com uma necessidade de uma grande decisão. A decisão. Também eu passei por ela ha coisa de 3 anos; isto para te dizer que uma fase dessas nunca dura sempre.
    Pára. Respira. Podera. E lá no fundo já sabes a tua decisão. É só toma-la. E acredita depois tudo melhora. A tempestade não dura sempre.

    Tudo de bom e que as coisas melhorem por ai!

    Blog - Desabafos e Coisas

    ResponderEliminar
  14. Olá Gatinha,

    Não sei o que se passa, mas espero que esteja tudo bem e que tudo termine bem.
    Sabes que as tuas seguidoras estão sempre aqui para te apoiar e mimar :)
    Tudo pode parecer negro agora, mas um dia vai aparecer um lindo arco-íris para te animar e seres feliz para sempre!
    FORÇA e MUITA CORAGEM.
    Não percas esse sentido de humor que tanto gostamos.

    Beijinhos
    Eliana

    P.S o melhor deste post é realmente ver o teu percurso incrível. Parabéns :)

    ResponderEliminar
  15. Fofinha,

    Nunca comentei mas costumo seguir o teu blog. Na vida "não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe" e realmente por vezes a vida pede-nos decisões mais difíceis. A resposta está sempre dentro de nós. A nossa felicidade também depende de nós e é no nosso interior que devemos ir buscar força para os momentos em que a vida nos prega algumas partidas.
    Resumindo: não sei o que se passa, mas acredita vias ficar bem se acreditares que a tua felicidade só depende de ti.

    ResponderEliminar
  16. Olá!
    Arrisco a cair num lugar comum, mas errar é humano e só não erra quem não arrisca, quem não sai da sua zona de conforto...
    Mas o que será pior, chegar o futuro e mostrar-nos que nos enganámos, ou continuar em estado "vegetativo" perante a vida que vai acontecendo lá fora e nós no mesmo lugar, vazias de muita coisa, frustradas?...
    Desculpe-me ter "falado" assim, mas sinto-a como se fosse eu...
    Beijinho grande e muita força para dar a volta à situação (seja ela qual for)!

    ResponderEliminar
  17. Querida Gata, a vida pede mesmo coragem. Coragem para decidir, coragem para enfrentar as consequências, coragem para pedir ajuda também... Às vezes até é preciso coragem para sair da cama de manhã...
    Em jeito de retrospectiva, já que é disso que fala o post no geral, penso também como cresceu a minha afeição por ti. E penso como é engraçado isto de gostar de alguém que não se conhece verdadeiramente. Isso só é possível por nos teres aberto esta janela para a tua vida. Obrigada por isso. Pessoalmente, gostaria de retribuir ajudando-te nesta fase que, pelo que vejo, está ser dura. Mas não sei como o posso fazer... Por isso, fica só com esta certeza, Gatinha: deste lado há pelo menos uma anónima (quase sempre) silenciosa que torce por ti ;) Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando as palavras tornam-se tão pequenas...: ♥♥♥♥.

      Eliminar
    2. Tão isto... Parabéns colega anónima por expressar desta forma o que sinto também. Força Gata!!!

      Eliminar
    3. Concordo perfeitamente!
      Como é que se gosta e nos preocupamos com pessoas que só conhecemos pelo blog.

      Beijinhos
      Eliana (E.H)

      Eliminar
  18. Gata, este post é a prova de que a vida dá voltas. Podes estar lá no fundo agora, mas tenho a certeza que a próxima volta te trará ao cimo do poço.. Permite-te ir abaixo, ninguém é de ferro e por vezes faz bem baixar a armadura.. mas que isso sirva de impulso para voltares mais forte e mais feliz do que antes! És muito mais forte do que imaginas, acredita. Que tudo corra pelo melhor, estou a torcer por ti ❤ beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Seja o que for (não tens obrigação de falar sobre isso)... FORÇA! <3

    A Marta

    ResponderEliminar
  20. De alguém que já a segue há bastante tempo, de facto sentia que qualquer coisa não estava bem (o que não quer dizer que isso não possa entretanto mudar): nunca mais houve posts sobre o casal, a casa, ferias, atividades em conjunto (obvio que também não tem que existir essa exposição pessoal, mas como antes existia e de uma maneira saudável, estávamos sempre à espera...).Depois a questão do exercício e estarem os dois a treinar em sítios diferentes, parecendo que não, afasta. Chegamos mais tarde a casa, criamos as nossas rotinas e atividades separadamente do nosso parceiro. Parecendo que não desgasta. Obviamente que analisar de fora e sem se saber tudo é fácil, por isso desejo muita força para ti nesta altura, qual seja a opção ou desenvolvimento, o importante é estarmos felizes e com o sorriso que vemos na tua cara, no final de um treino, ou corrida etc. :) a maior força Gata, desta anonima!

    ResponderEliminar
  21. Gatinha, fiquei com o coração apertadinho. Do lado de cá já se viveu momentos de angustia como esses, decisões dificieis que foram tomadas. quando as tomamos temos que estar fortes o suficiente para receber o apoio de uns e o dedo de outros. A vida é curta demais, e temos que viver esse tempo de uma forma feliz, sobretudo com paz.
    Seja o que for, se não trouxer felicidade ou paz, é porque não é bom. E temos de deixar ir.
    Goste de te ler, senti a tua ausência, mas percebi que não devias estar bem. Infelizmente vejo ser verdade. Há uma coisa que não podemos esquecer NÓS! O nosso amor próprio, quem somos e os nossos valores. Isto é o que temos como adquirido e depende totalmente de Nós, tudo o resto vamos construindo e mantendo ou não, depende do valor que nos vem trazer.
    Um beijinho enorme, Bé

    ResponderEliminar
  22. Bruna, nao sei qual a situacao que estas a viver e tambem nao me vou armar em adivinha. Eu propria encontro-ne a fechar um ciclo (nao um, varios, ja que tera repercussoes em todas as areas ds minha vida - espero que boas, mas la esta, e um salto de fe). Mas como ouvi alguem dizer, "por muito dolorosa que uma decisao seja, aquilo que fazemos por nos proprios tem um poder tremendo" - e eu acredito que sim. Muita forca (com cedilha, ai os teclados), pensa no impacto a medio longo prazo (5-10 anos). Beijinho grande da anonima.

    ResponderEliminar
  23. Só para deixar um beijinho. Porque sim. Passo sempre silenciosa por cá mas hoje o beijinho tinha de deixar.

    ResponderEliminar
  24. Querida Gata, aqui vai um beijinho e um abracinho apertado de alguém que, não te conhecendo pessoalmente, gosta de ti. E de alguém a quem este ano também não tem corrido da melhor forma mas acredito que quem luta pela felicidade e não opta pelo comodismo, como referiste, acaba por ser compensado. Lá chegaremos =).

    ResponderEliminar
  25. Ler os comentários dos teus seguidores deixa-me no mínimo arrepiada e feliz. De quem não te conhece pessoalmente a quem te adora a 1cm de distância estamos todos em consonância, estamos orgulhosos pela tua coragem e convictos que mereces ser feliz e que melhores dias virão, porque quem sorrisos dá sorrisos merece ❤️ A tua Tarelha

    ResponderEliminar
  26. No início deste ano, uma amiga (com quem por curiosidade ou não já não faz parte da minha vida) disse-me que achava que este ano ia trazer muitas mudanças, muitas revelações. Na altura não liguei nada a conversa, mas com o decorrer do ano fui percebendo que de facto deixei para trás muita gente, gente que não me fazia bem, gente que não contribuía em nada para a minha vida. E de facto imensa gente ao meu redor mudou a sua vida, emprego, relações ... Quer seja por de facto o ano proporcionar isso mesmo, quer seja pelo facto de as próprias pessoas terem a coragem para mudar aquilo que esta mal, a verdade é que mudar por vezes faz bem e é nisso que temos de acreditar sempre ❤ muita força gatinha e nós esperamos por ti, quando te sentires preparada para voltar

    ResponderEliminar
  27. Sou tua seguidora a anos... e partiu-me o coração ler este post. As pessoas associaram a divorcio, não sei se foi mas também o senti.
    Muita força. Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Bruna fico arrepiada só de imaginar a dificuldade porque estás a passar,mas seja o que for coragem porque mais vale errar por ter vivido que nao viver com medo de errar.Muita Força nessa Luta o que tem de ser será. Um beijinho grande desta tua admiradora

    ResponderEliminar
  29. Um grande beijinho, Gatinha. Vai ficar tudo bem :)

    ResponderEliminar
  30. Gatinha, muita paz e tranquilidade. Beijinhos de quem te admira muito

    ResponderEliminar
  31. Oh :( Beijinhos e força, espero que tudo corra pelo melhor!

    ResponderEliminar
  32. Olá Gata,

    Mando daqui uma força para ti - também eu atravesso uma fase menos boa, relação de anos que nunca mais chega a bom porto nem ao fim.

    Por isso e porque entendi à minha maneira o que escreveste, espero que o vento da sorte te bafeje.

    Dizem os antigos que "a quem muda, Deus ajuda" - espero que seja verdade e que também eu alcance a mudança de que preciso.

    Sei o aperto que é a sensação de não saber que rumo se tomar (em particular se não estão ambos com a mesma vontade) e olhar para este e oeste e tudo parecer cinzento.

    Mas o amanhã será melhor. Eu acredito e confio (e espero vir aqui, a este post, comentar que finalmente resolvi a minha vida).

    Beijo de muita força.


    ResponderEliminar
  33. Muitas vezes volto atrás no blog ...

    ResponderEliminar