#

segunda-feira, 9 de abril de 2018

About me

(...)

O "About" do blog sofreu algumas alterações sendo que um dos parágrafos foi mesmo retirado, porque não, há muito que já não somos três cá em casa.

Não sabia como partilhar convosco algo que tem tanto de pessoal como de desastroso. Não que tivesse essa obrigação - porque não tenho -, mas depois de ter partilhado convosco determinado período da minha vida e por saber que alguns de vós seguem-me com bastante carinho, sempre senti que devia fazê-lo.

Muitos de vocês já desconfiavam e pediam mesmo uma palavra sobre o assunto. Não o fiz antes porque, como devem imaginar, dói e precisava do meu tempo. O pior já passou, muita coisa aconteceu, já me sinto mais liberta, mas a verdade é que nunca será um assunto fácil e do qual me orgulhe.

Fez ontem um mês que me divorciei, depois de meses separada.

Divórcio.
Divorciada.
Escrever até que parece fácil, mas confesso que sinto dificuldade em pronunciar tais palavras. Acho que nunca vou conseguir dizer com todas as letrinhas "s-o-u-d-i-v-o-r-c-i-a-da". Mais depressa sai-me um snatch de 50 kgs (e olhem que é bem difícil, para não dizer impossível).
Há coisas que não se explicam e, de facto, há qualquer coisa nestas duas palavras que me deixa desconfortável e com um certo frio na barriga.

Talvez porque somos criados/educados com a ideia bonita e perfeita de que um casamento é/tem de ser para sempre.
Talvez pelo sentimento de falhanço.

Sem dúvida pelo sentimento de falhanço.

Os dias passam, mas não há como não sentir este peso. São expectativas defraudadas. Não só as nossas, mas também da nossa família. Não é só o nosso sofrimento, mas também o dos nossos familiares. É ter de saber lidar com os nossos próprios sentimentos e com os sentimentos de quem te é querido. É o falhanço, puro e duro. A frustração pessoal de ver um projecto de vida ir por água abaixo. Não um projecto qualquer, mas um projecto que era (supostamente) para sempre. Um projecto que era família, sonhos, rotinas, partilhas...

(...)

O tempo será o melhor amigo. Não vai apagar este capítulo, mas vai dar força para escrever tantos outros que farão com que este episódio fique cada vez mais para trás.

"Não controlamos o que nos acontece, mas controlamos a forma como reagimos e o caminho que escolhemos seguir" foram as palavras de uma seguidora que está a viver o mesmo. Já sabemos que passar da teoria à prática por vezes é difícil, mas faz tanto, mas tanto sentido. E a verdade é que no meio dos tropeços da vida, nada, mas mesmo nada acontece por acaso (acredito cada vez mais nisso). Ela (a vida) dá voltas. Oh, se dá! Por isso... Vamos saber aprender com os nossos erros, acreditar que tudo tem o seu propósito, levantar a cabeça, ter fé e confiar.

Este post foi só mais um murro no estômago, mas tinha de ser.
E amanhã é um novo dia e uma nova oportunidade de dar mais um passo em frente.


40 comentários:

  1. Muita força, Bruna. Leio este blog há um par de anos e acho que nunca tinha comentado. 2017 também foi bastante merdoso para mim. Mas olha, descobrimos que temos muita mais força do que aquela que esperávamos... Um grande abracinho!

    Ana

    ResponderEliminar
  2. Fui uma das seguradoras que calculou de alguma coisa não estivesse bem. Até perguntei se teria emigrado... Preocupa-me a possibilidade de eu ou o meu namorado emigrarmos um sem o outro (por uma série de motivos) e "gostaria" que partilhasses, se fosse esse o caso. Não é.

    Li o texto quase a sentir a tua dor. Muita força, Bruna! Tu sabes que vai ficar tudo bem! A vida dá muitas voltas :)

    ResponderEliminar
  3. Querida Bruna, a nossa felicidade (e sanidade mental) por vezes implica assumirmos que tomámos decisões erradas. Ou que eram certas em determinada altura mas deixaram de fazer sentido. E devemos a nós mesmos fazer por ser felizes. Mesmo que isso implique passar por muito sofrimento até voltares a lá chegar.
    Independentemente do que aconteceu, tomares essa decisão foi um ato de coragem. E o sofrimento ensina-nos tanto, ajuda-nos a crescer!
    Do fundo do coração, espero que o que o futuro - no amor e no resto - te sorria muito, e trate de te mostrar porque é que o que deveria ter sido para sempre não o foi.
    Abracinho apertado para ti 😚

    ResponderEliminar
  4. eu tenho 20 anos e tenho dificuldade em acreditar que um dia irei viver uma história de amor verdadeira, que irei encontrar alguém que goste verdadeiramente de mim, que irei ser eternamente feliz ao lado de uma pessoa.Depois de ver estes exemplos, começo a achar mesmo que isso não vai acontecer. Tens mais 10 anos de vida do que eu e, portanto, mais experiência. Explica-me como é que o amor acaba assim? Como é que duas pessoas que se gostam, que vão viver juntas, que planeiam casar, que chegam a casar se separam assim? O que é que muda? é assustador pensar que é tudo tão instável. eu já não acredito no amor sem nunca ter vivido uma história de amor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse amor verdadeiro existe, mas não tem de vir apenas de uma relação amorosa... O amor manifesta-se de tantos modos tão diferentes para além do namoro e do casamento. Já passei por vários relacionamentos e, sinceramente, o amor mais puro e bonito que tenho a honra de sentir na minha vida é o da minha família (pais, irmã, sobrinhas). Quanto à questão da mudança: sim, as pessoas mudam e crescem e, por vezes, o maior acto de amor que podemos fazer por outra pessoa é deixá-la ir... Não deixe de acreditar no amor, mas talvez seja interessante desafiar-se a vê-lo de outras formas.

      Eliminar
  5. Não estou a passar por essa situação mas também tenho estado a passar por algo que envolve frustrações próprias e de quem me rodeia e sei que há dias em que dói muito. O tempo ajuda e a ideia de lutar pela nossa felicidade também.

    Beijinho :D
    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. "Vai haver um outro alguém
    Que me ame e trate bem
    Vai haver um outro alguém
    Que me ouça também
    Vai haver um outro alguém
    Que faça valer a pena
    Vai haver um outro alguém
    Que me cante este poema"

    "Força", Da Weasel

    ResponderEliminar
  7. Penso que foi Carlos Drummond de Andrade que disse que "a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional". E por mais estranho que pareça, acho que esta afirmação tem muita verdade associada. Claro que dói e que sofremos bastante, principalmente quando os nossos sentimentos são do mais puro que existe. Mas chegamos a um ponto em que ou fazemos luto desse sofrimento ou permitimos que ele nos consuma e nos leve ao abismo. A dor (que, neste caso, vem em forma de vazio) vai lá estar sempre, porque há momentos em que vamos pensar no outro, no que podíamos estar a viver em conjunto, e isso não controlamos, mas podemos evitar que o sofrimento apareça como um aliado.
    Leva o seu tempo, naturalmente, mas a ferida sara. E a paz também chega. Força, Gata!

    ResponderEliminar
  8. Gata, vida que segue! Deve ser muito difícil, nem quero imaginar, mas a vida tem destas coisas. Espero que fiques bem rapidamente e que este assunto tenha cada vez menos um peso significativo na tua vida. Sê feliz!

    ResponderEliminar
  9. Não sabendo o que se passou, não sabendo se foi uma decisão tomada apenas por uma das partes ou em conjunto, acho que tiveste coragem. Não é qualquer pessoa que casa e que tem a coragem de pôr um ponto final no casamento, principalmente numa situação como a tua em que estavam casados há tão pouco tempo.

    ResponderEliminar
  10. Sê Feliz "apenas"... Beijinho grande, espero que te recordes de mim...
    SP

    ResponderEliminar
  11. És uma mulher fantástica tiveste em consideração partilhar com nós um assunto tão doloroso.
    Mas quero que saibas que a vida é mesmo assim cheia de tropeções, mas tu como és jovem e muito bonita vais conseguir ultrapassar esta fase menos boa.
    Vai correr tudo bem vais ver ;)
    Estou aqui sempre a seguir-te

    ResponderEliminar
  12. Não imagino o que é passar por isso... mas sei que o mais importante é sentirmos-nos em paz com as nossas opções e com a nossa vida. Pelo post vejo que ainda tens uma caminhada pela frente até encontrares essa tal paz, mas após encontrá-la poderás recomeçar. Sei que falar é muito fácil, mas em momento algum te podes culpar. As coisas são como são e de certeza que os teus familiares e amigos só querem que estejas bem e sejas feliz :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Ora bolas!!! Custa e muito este tipo de situações.
    Pensamos onde foi que errámos. O que poderia ter sido diferente... Será que a culpa foi minha???
    Tudo isto faz parte e cada pessoa lida à sua maneira, mas o mais importante é restabelecermos a nossa paz interior e sentirmos que o passado deve ficar no lugar dele... Apenas quando olhamos para trás.
    Mando-te muita força e um beijo enorme daqui de Oeiras :)
    Pensa que encerraste um capítulo da tua vida que te permitiu aprender e enfrentar uma série de situações boas e más. Com isso serás uma pessoa mais forte e enfrentarás o futuro de frente.
    Beijoca

    ResponderEliminar
  14. Querida Gata, não deve ter sido fácil decidir partilhar este post connosco assim como não deve ser fácil tomar a decisão que tomaram e ultrapassar essa dor. Mas é como dizes, o tempo ajuda a curar e tu tens uma vida imensa pela frente para seres muito feliz!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  15. Eu tinha suspeitado quanto te vi com uma carinha não tao alegre como querias transparecer no Faina. Tambem já passei por isso ..há 20 anos.. e nunca mais consegui viver com outra pessoa. Tenho namorado.. mas pelos vistos a minha vida não vai por aí de novo. Tenho familia, amigos, viagens, dança e coisas para fazer que nunca mais acabam :) Pode surgir uma segunda oportunidade ou simplesmente surgir-te alguém que seja apenas companheiro :) nem todos seguimos o caminho que consta nas histórias da Disney ou na biblia .. (para quem segue)

    ResponderEliminar
  16. Querida Gata, desejo-te muita força. Coragem já vi que tens! :)

    Abraço de uma seguidora (normalmente) silenciosa.

    ResponderEliminar
  17. Beijo grande, carregado de muito energia positiva para ti. ♥

    ResponderEliminar
  18. Muita força, a vida segue , temos que olhar em frente, é por la que e caminho. E um novo começo,o primeiro dia do resto de uma nova vida.Muitas felicidades. Um xi ♥️ de uma seguidora diaria, em silêncio mas sempre a espreitar 😉

    ResponderEliminar
  19. Bruna,

    Acredito que seja libertador teres tido coragem para contar aqui.
    Fala-te também uma divorciada, para te dizer que vai chegar o dia em que vais pronunciar a palavra com orgulho.
    No meu caso o divórcio foi imposto por mim. Já se passaram quase 10 anos e juro-te que tenho que fazer um esforço para me lembrar que já passou todo este tempo.
    Continuo sozinha e imensamente realizada. Agora os prjectos de vida são meus e se falharem eu sou a única culpada. E isso dá-nos uma força inesplicável.
    Mas sei que nem todas as mulheres conseguem estar bem e sozinhas durante tanto tempo.
    E antes que pensem que sou horrorosa, peso 130 Kg e ninguém me pega….estão enganadas!!!!!!!! Tento estar no meu melhor e apesar de ser de uma colheita de 1977 acho que ainda faço muitas cabeças masculinas se virarem à minha passagem!
    E digo-te mais….tu tiveste essa coragem…mas ao longo deste tempo, tenho vindo a perceber que há imensos casais infelizes que não se divorciam por falta de coragem, dinheiro ou por terem filhos.
    Errado!!! Atrasam os projetos de vida e sobretudo a felicidade.
    PARABÉNS pela tua decisão e sim, vais ser muito feliz e….vais fazer muitos hoemns virar a cabeça também à tua passagem!!!!!!! Porque estás concentrada em ti e melhor que nunca….

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei o seu comentario, subscrevo inteiramente :)

      Eliminar
  20. Maria Excelsa Moreira10 abril, 2018

    Gata... Todos os dias são mais um passo para a TUA felicidade. E é o que mais importa nesta vida. Ser feliz!
    (O resto já conversamos sobre isso, e Obrigada pela confiança)

    Abracinho apertado!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Gata, deixo apenas um beijinho e um abraço apertado. E o desejo que a vida te mostre de forma doce o porquê de não ter "sido para toda a vida". Que o teu caminho agora seja cheio de sorrisos.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  22. Não é um falhanço, Gatita, é a vida a rodar e a seguir o seu rumo. Entendo a tua dificuldade em aceitar a palavra "divorciada", mas é apenas um rótulo, não te define nem te limita. O que à primeira vista pode parecer uma perda é, na verdade, uma oportunidade imensa de crescimento. Força, não te agarres ao que já lá vai (e que já não te serve), só assim arranjas espaço para o que te interessa agora. O passado é lição, o presente é mudança e o futuro é confiança :)

    ResponderEliminar
  23. Querida Gata,
    Um abraço apertadinho e com muito carinho!
    Desejo-te o melhor💗
    Beijinhos
    Ana Sofia

    ResponderEliminar
  24. Parabéns pela coragem em partilhar algo tão intimo e pessoal, gata. Que este virar de página te traga a tranquilidade e felicidade que mereces.
    Beijinhos e tudo de bom para ti ❤

    ResponderEliminar
  25. Respostas
    1. Olá passei por isso alguns anos atrás com uma filha com 6 meses, apesar de ter sido o melhor e até hoje nunca me ter arrependido, a sensação de falhanço pessoal é terrível.

      Eliminar
    2. Olá Teresa!
      Acho que independentemente da decisão ser de um ou de outro ou dos dois, de ser o pior ou melhor, a sensação de falhanço é inevitável. Dê as voltas que dê, é sempre o fim de um casamento. E sim, a sensação é terrível...
      Se já é difícil sem filhos, nem quero imaginar com eles... =/
      Espero que tenha sido mesmo o melhor para ti e hoje te encontres feliz.

      Um beijinho

      Eliminar
  26. Não sabendo o que se passou, mas sabendo tudo o que a mim já aconteceu, quero dizer que a verdade é que o tempo cura mesmo tudo, mas que fica sempre a cicatriz a mostrar a ferida, fica.
    Não sei que mais te dizer do que nada do que acontece é por acaso. Acredito piamente nas energias, no karma, e de que tudo o que fazemos tem um retorno. Espero que o tu recebas seja o melhor dentro em breve.
    Quanto ao status de divorciada...olha é o que é, uma palavra! Não lhe dês tu valor, que depois nada do que esta nossa sociedade pense dela te afectará! Esta nossa sociedade tão perfeita, onde todos falam de tudo com o maior dos valores, menos das vidinhas deles, e do que se passa em casa deles...
    CF

    ResponderEliminar
  27. Eu não me identifico com os teus looks, mas simpatizo muito com a tua atitude, simpatia, simplicidade e boa disposição e por isso venho sempre cá fazer uma visita. :) Por isso, desejo-te força e a maior felicidade para o teu futuro. Continua a fazer exercício, porque para além de ficares ainda mais GATA, faz bem à mente! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela sinceridade e pelas palavras ❤

      Eliminar
  28. Força querida, tudo tem uma razão de ser...

    Eu sou dos poucos casos que mantém um casamento há 15 anos e casei aos 20, mas reconheço que é preciso muito amor, respeito, carinho e paciência para ultrapassar todos os obstáculos que uma vida a dois tem.

    Um grande beijinho.

    https://despertarosonho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  29. Também por aqui se vive uma situação semelhante: casamento de poucos anos a viver uma fase terrível. Continuamos juntos a tentar fazer com que resulte, mas é inevitável que a cabeça não pense em tudo o que disseste. O falhanço, as famílias, o estado civil... Mas apesar de nem sempre ser fácil, também eu tento pensar que nada na vida acontece por acaso. E cultivar sempre o nosso amor-próprio. Um beijinho grande, muita força.

    ResponderEliminar
  30. Carlinha F17 abril, 2018

    Querida Bruna, tenho a certeza que o melhor da tua vida ainda está por vir. Obrigada pelas tuas palavras e como dizes, a vida é tua e não tens de te justificar a ninguém. Mas o facto de teres partilhado connosco, demonstra o carinho e o respeito que tens por quem está deste lado que te segue e te admira (que é o meu caso!). Que sejas muito feliiz, mesmo. E se faz favor, sorri sempre, porque o teu sorriso encanta ! Go girl !! Muaaah *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quero acreditar que sim!
      Obrigada eu pela força e pelo carinho ❤
      Beijinho enorme

      Eliminar
  31. GATA, há muito que não sou assídua nos blogs, mas sigo-te no IG, especialmente agora que também dou os meus primeiros passos no crossfit! Sou tua fã! Na verdade vim pesquisar sobre o teu casamento, pois achei que estarias sozinha. Bola prá frente, muita garra (que tu tens) e coragem, que também já tens de demonstrado. O fracasso é real, mas acredito que com o tempo fique cada vez mais esquecido e que eventualmente com novas coisas que surgirão, te esqueças deles por completo. Um grande beijo.

    ResponderEliminar
  32. Bruna nada, mas mesmo nada acontece por acaso, tudo tem o seu propósito e acredito que já o tenhas descoberto. Fala alguém que já passou pelo mesmo, sei o que é cada palavra que escreveste.

    ResponderEliminar