#

sexta-feira, 19 de junho de 2015

"Ai que estás tão (elegante) anoréctica (sua puta)!!"


Há certos e determinados aspectos da vida em sociedade que me deixam cá cuns neeeeeeervos, jasóóós. É que irrita-me profundamente aquela conversa muito bonita (só que não) do "aiiiiii que estás tão magra rapariga", acompanhada por uma bela cara de pena, quase nojo. Irrita-me, irrita-me, irrita-me. Irrita-me, pronto.
Quer dizer... Chamar alguém de gorda-balofa parece ser pecado capital "ai coitadinha" e as pessoas são bem mais controladas na hora de abrir a boca (que, em alguns casos, das duas uma, ou sai merda, ou entra mosca), mas chamar de magra-esquelética parece que já não há problema nenhum e até passa por elogio.
Parece-me a mim que, da mesma forma que há gordas que não gostam de o ser (e não conseguem emagrecer, sendo desesperante), também há pessoas que são magras e não gostam (mas também não conseguem engordar, sendo igualmente desesperante). Logo, parto do principio que pode ser tão ofensivo chamar de balofa como de esqueleto. Não sei, digo eu.

No meu caso, são nnnn as vezes que já levei com o "aiii que 'tás tão magrinha", ou "aiiii olha-me para esses braços tão finitos", ou "tu come rapariga, caso contrário, desapareces", ou "olha que se vem uma rajada de vento leva-te", enquanto me controlava para não mandar ninguém para o outro lado. Curiosamente (ou não), e na grande maioria das vezes, essas pérolas saem da boca de pessoas com algum excesso de peso e sem formas. Não sei se o pensamento será qualquer coisa como "olha m'esta grande puta toda elegante, com cinturinha ali a dizer-me "olá", deixa-me cá enervá-la um bocadinho, antes que se sinta a última coca-cola do deserto". Não sei, não sei.
Nos meus últimos 5/6 anos nunca fugi muito dos 56/57 kgs, e longe vão os tempos em que o meu peso andava nos 55 kgs (cadavérica, eu?). Infelizmente, ganhei 1 kg que se traduz em banha concentrada, onde?, na minha zona abdominal. Cenas da vida (do Mac, da Milka, das pizzas, das massas, e dessas coisas igualmente deliciosas). Mas não me considero gorda, óbvio que não, e quando me intitulo de balofa e pançuda são as saudades da minha barriga lisinha a falar mais alto. Mas também não me considero magra, esquelética ou como queiram. Sinto que tenho o peso ideal para a minha altura, com o pequeno-grande senão de ter algum excesso de massa gorda. POR ISSO, n-ã-o-m-e-l-i-x-e-m-c-o-m-a-s-v-o-s-s-a-s-t-e-o-r-i-a-s-d-e-c-o-c-ó (ou será que ter o peso ideal é sinónimo de cadavérica?).

Passando à recente polémica à volta da Sara Prata, dizem, as más línguas, que a rapariga sofre de anorexia. A sério, gente?! Será que ninguém pode ver outro alguém nas luzes da ribalta que tem de vir logo com ataques?! Primeiro, era a Jéssica Athaíde que era uma gorda (qual lontra?), agora, é a Sara que é um esqueleto. Vocês entendam-se, pá. Se isto não são problemas de inveja, vou ali e já venho. Tenho dito.
Nunca vi ninguém atacar as gordas em praça publica. Nunca vi ninguém dizer "a Capitolina Andreioleta sofre de obesidade mórbida". Porquê esta mania de atacar as magras e intitula-las de anorécticas? Não percebo esta preocupação com os quilos alheios, juro que não percebo. É tão bom cuidarmos da nossa própria vida. Enfim.

24-09-2013 15-51-22

70 comentários:

  1. Aiiiiiiii concordo TANTO cntg e sofro TANTO do mesmo problema!!
    O teu texto de hoje diz tudo, nem preciso de dizer mais nada!

    Aplausos gata, aplausos!!

    ps: tenho novo post no meu blog <3 ( http://xlittlebitof.blogspot.pt/ )

    ResponderEliminar
  2. Também passei muito por isso na adolescência a até quando estava grávida porque não engordei quase nada, as pessoas ou têm muita dor de cotovelo ou então são mesmo burrinhas porque é igualmente mau chamar demasiado magra a alguém ou demasiado gorda!
    Bj S

    ResponderEliminar
  3. Anónimuxa19 junho, 2015

    Gatuxa, felizmente acho que tenho um bom metabolismo pois posso comer de tudo o que me apetece e não engordo. Certamente também ajudará o facto de beber só água, de fazer várias refeições por dia e não meter tudo para o bandulho de uma vez só.
    Mas quando ando mais nervosa não consigo comer e emagreço rapidamente... já para voltar a ganhar o peso é um deusmalivre!
    Um dia uma colega (que é uma balofinha e anda sempre a fazer dieta) teve a infeliz ideia de se virar para mim com esse tal ar de pena/nojo e dizer "ai, estás tão magra!". Foi logo brindada com um "pois, nem todas podemos ser assim gordas". Calou-se bem caladinha! E não me considero magra, de todo.
    Acho que as pessoas que sentem necessidade de dizer essas coisas não se sentem bem com elas próprias e querem tentar levar as outras para o fundo do poço também.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostava de dar uma resposta assim dessas, curta e grossa, em vez de justificar em como não, não estou muito magra (é o que dá ser totó).
      A tua última observação disse tudo.

      Eliminar
  4. Concordo totalmente contigo! Eu sempre ouvi a bela frase "Tu comes?" ou "Pareces um pau de virar tripas" e quem o diz, sabe que, a nível psicológico, me enfraquece porque eu quero engordar e não consigo! E como eu há mais e pior. Por isso acho que as pessoas deviam manter a boca fechada e a inveja guardada a sete chaves. Criticar os outros não vos faz mais bonitas ok?

    ResponderEliminar
  5. As pessoas gostam mesmo é de reclamar, acredita. Porque eu tenho o mesmo peso, o mesmo corpo há anos. Umas vezes mais tonificado (poucas), outras menos. E as pessoas têm seeeeempre alguma coisa a dizer, tanto é "estás mais magra" como "estás mais gordinha, não estás?". A minha resposta é sempre a mesma "estou igual, isso é da roupa". Mas o que me apetecia mesmo dizer era "estou igual, isso é da tua cabeça". A sério, enerva-me. Eu nunca me ponho a dar opiniões que ninguém me pede, porque é que as pessoas têm essa mania?

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt
    facebook | instagram

    ResponderEliminar
  6. Quem te disse quer eras magra mentiu-te!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou precisa de óculos (mas daqueles "fundo de garrafa").

      Eliminar
    2. Ela é tão gorda que não vai a andar para casa, vai a rebolar... Deve ser outra gorda frustrada a comentar!

      Eliminar
    3. Também acho que não é magra, é normal (e qual é o problema?). E não, não sou uma gorda frustrada, sou uma magra de 45kg e que adora sê-lo :)

      Eliminar
    4. A anónima das 20.43 que vá ao psiquiatra urgentemente.

      Eliminar
  7. Alexandra :)19 junho, 2015

    Gata, em primeiro lugar quero dar os parabéns pelo excelente trabalho que tens feito neste blog.

    Normalmente nunca faço comentários aos posts, mas este era impossível não comentar. Primeiro porque me identifico em muito com a situação de ser magra (não esquelética, pelo menos aos meus olhos!) e pelo facto de numa altura da minha vida estar mesmo esquelética (49 quilos, NOSSA SENHORA) e toda a gente comentar isso, chegando inclusive a preocuparem-me, por isso, já estava a pensar em tomar vitaminas para engordar (ainda bem que não o fiz), porque passado uns anitos comecei a tornar-me mulher (coisa fina, ahah) e estou nos 56/57, sentido-me bem, mas na certeza que também não quero mais do que isto !

    Moral da história: O importante é sentirmo-nos bem com nós mesmos e termos a noção do ridículo, tanto para as pessoas demasiadamente magras, como para as pessoas demasiadamente gordas.

    P.S: Sabe a mel puder comer tudo o que nos apetece e as pessoas ficarem WTF?! Tens uma bicha solitária dentro de ti ? ;)

    AH ! E a Sara Prata é linda , por isso, deixem lá de ser más línguas *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, Alexandra. =)) Sei que são muitos os leitores que passam por aqui em silêncio, mas é sempre bom ter a vossa opinião. Obrigada =)

      No fundo, é mesmo isso, cada um tem de se sentir bem consigo mesmo, e quem não se sentir não tem que andar a melgar ninguém.

      Essa da bicha solitária também ouvia até aí aos meus 20 anos. Entretanto, o meu rabo ganhou vida própria, os abdominais definidos deram lugar a pequenos e delicados pneus, pelo que seria um bocadinho ridículo continuarem com esse comentário.

      Um beijinho para ti e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  8. Oh, esse tipo de comentários vale mesmo o que vale ( = zero ). Faz-me lembrar os comentários no JN online, por exemplo. Se ela é anoréctica, então o que dizer dos verdadeiros casos? Enfim....

    ResponderEliminar
  9. Todos o dias levo com isso....sou magra, mas gostava de ter uns kg a mais bem distribuídos e não consigo. Dou por mim a justificar às pessoas porque é que sou magra e porque vou ao ginásio mesmo assim.
    BJ

    http://despertarosonho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Pois...sei bem o que isso é....1,65cm e entre os 50 e 52 kg....e a ouvir toda a vida esse tipo de comentários.....tenho uma enorme facilidade em perder peso e enorme dificuldade em ganhar e como tudo o que quero e bem me apetece....

    ResponderEliminar
  11. "Chamar alguém de gorda-balofa parece ser pecado capital "ai coitadinha" e as pessoas são bem mais controladas na hora de abrir a boca"... Acha mesmo? Realmente nunca se ouve "Ó gordo!", apenas "Ó magro!". Sabe o que acho errado? É que se subestime e fale levianamente de um problema para destacar outro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é que se pode comentar que aquele ou aquela é gordo/a, mas não se diz diretamente à pessoa "ai, estás tão gorda". Mas às magras as pessoas já não se inibem de o dizer...

      Eliminar
    2. Só me lembro dos putos da escola com esse tipo de comportamento maldoso. Passada a idade da parvalheira, nunca vi ninguém chegar ao pé de outro alguém e chamar-lhe "gorda" com todas as letrinhas. Já o contrário...

      Existem dois problemas associados ao peso, no entanto, a noticia faz referência apenas a um deles, daí o tal "destaque" que eu fiz e você refere. Não abordei o tema levianamente, expôs a situação tal como ela é. As pessoas da mesma forma que se contém em chamar "gorda", também deviam conter-se em chamar "magra".

      Eliminar
    3. Pois q estão bem enganadas! Quantas e quantas vezes as pessoas (muitas vezes estranhos com quem por alguma razão acabamos a falar) me dizem "devias perder peso" "estás tão gorda" etc. As pessoas conseguem ser realmente maldosas, e n é só para gordos ou magros. É pq tens o nariz grande, torto, os braços MT compridos ou curtos, por tdo e por nada. É um problema geral da sociedade q infelizmente n se passa só na escola. A diferença é q na escola os miúdos gritam "ohhh gorda!!" e na rua cochicham "ahhhh olha aquela....! Tão gordaaa /magraaaa". É o q é. Sou gorda, sempre fui. Não me lembro de uma altura em q n tenha sido. Não vou estar aqui com tretas e dzr q tenho problemas de saúde. Não, sou gulosa, gosto de comer e n abdico de certas coisas. Não sou obesa, não sou lontra, vou ao ginásio e como comida saudável. Mas n faço o suficiente para ter 55kg. MT sinceramente estou confortável como sou porque n sou um excesso, mas tenho peso a mais sim! Mas a sociedade está estipulada de uma certa forma, ou somos dessa forma ou estamos sujeitos a ouvir m*rda! É assim.... Sejam mas é felizes! ;)
      Sofs

      Eliminar
    4. Na minha familia as pessoas fazem isso frequentemente.
      Aliás neste momento engordei uns 3 quilos (acontece-me sempre que estou numa fase stressante) e só de saber que vou estar com essas pessoas por causa de um casamento, entro em stress...porque já sei que vou ouvir o que não quero.

      Uma prima minha teve um bebé e o dito ainda nem tinha 6 meses e já andavam a dizer que "ai ela ainda está tão gorda". Diziam-no de boca cheia a tudo e todos, comentavam com todas as pessoas. Mas também lhe diziam na cara dela que ela tinha que ter muito cuidado com o que comia e era se queria voltar a ter "um corpo em condições".

      Na minha familia não se ser magro é pecado capital. E eu tenho muita dificuldade em emagrecer. Aliás a pressão na minha familia é tanta que eu desenvolvi anorexia e bulimia durante a adolescência por causa dessas pressões (sim porque eles pressionam-nos directamente e fazem comentários bem maldosos).
      Eu sei que nas fases de maior stresse engordo. Não sei porquê mas o meu organismo é assim, mesmo comendo bem e fazendo exercicio, simplesmente não emagreço. Sempre que estou numa fase calma consigo ter o peso estagnado mesmo sem alterar mais nada na minha vida (logo não é da alimentação nem nada...é simplesmente o meu organismo). Mas depois de engordar nestas fases é-me muito dificil emagrecer e sem dúvida que me vem muitas vezes à ideia que tenho alternativas bem "simples" para emagrecer... só que eu é que não quero entrar nisso outra vez. Sim porque eu só emagreci na adolescência quando passei a não comer nada e a vomita tudo o que metia cá dentro...cheguei a um ponto que nem menstruação tinha...mas para os meus familiares eu estava "muito bem". Porque na minha familia vale mais a magreza que a saúde ou a vida.
      E foi por isso que me afastei deles.

      Isto tudo para dizer que concordo com o teu texto Gata mas a ideia que não dizem isso aos gordos ou pessoas com algum excesso de peso, é mentira.
      Dizem. E não dizem somente pessoas como os da minha familia (que eu admito não são muito normais) mas há muitas pessoas maldosas assim.

      Eliminar
  12. A inveja é lixada, é só criticar pelo belo prazer de dizer mal. É triste. A sério que isto me deixa triste.

    ResponderEliminar
  13. Mais uma aqui. Toda vida fui magra e toda a vida sofri com isso. Chamavam-me nomes e dizam coisas iguais ás que te diziam a ti. Tenho 40 anos e o meu peso desde os 20 que nunca varia dos 50kg, 51kg.
    Mas na adolescência sofri muito com isto. Tomava vitaminas, comia cerelac antes de me deitar, etc, etc.
    Com a idade continuo magra mas as gorduras que tenho acumulam-se na zona abdominal (shit)... por essa razão e também para ganhar alguma massa muscular vou ao ginásio....nem queiram saber. As pessoas chegam a ficar chocadas quando digo que ando no ginásio. Já me mentalizei que a maioria fala porque gostaria também de ser magra como eu...
    Quanto á Sara Prata desde sempre que a vejo magrinha. É natural que com mais trabalho, nervos, responsabilidades perca peso..... Sabem que mais? A inveja é uma coisa muito feia.

    ResponderEliminar
  14. Concordo! Acontece-me imensas vezes!
    Beijinho, novo post,

    http://cereja-dooce.blogspot.pt/2015/06/look-6-relax-take-it-easy.html

    ResponderEliminar
  15. Lá vem novamente a guerra dos "gordos" versus "magros".. Um chamam-vos de magras, então querem continuar a corrente do odio e chamar as outras de gordas.. é obvio que as gordas a seguir vão chamar de outras magras para meter nojo e assim sucessivamente.. Ou seja, é uma corrente de ódio que se vai prolongado por causa de peruas dos dois campos com problemas de auto-estima. Há pessoas magras que dizem que estão gordas para chamar a atenção ou então chamam "baleias" às gordas para se sentirem superiores às desleixadas que comem um bolo de choclate ao pequeno almoço e há pessoas gordas que metem nojo e dizem às magras esses comentários do "ai pikena n comes nada?!, vais ser arrastada pelo vento", porque são umas p*** ranhosas invejosas do corpo das outras. Pronto, agora percebem que há ataques das duas partes certo?!
    Posto isto, não notas os comentários às gordas, pqe simplesmene n o és, nunca o foste e nunca o queiras ser. Assim, como eu n tenho grande conhecimento do tipo de comentários que fazem às magras, as magras tbm n tem a prespectiva do tipo de coisas que chamam as gordas.
    Eu vou-te dar a perspectiva do lado dos "gordos". Eu sempre fui "gorda" (70 kg e 1.65m) e, na adolescencia era apelidada na escola de "a gorda", "a baleia", "o monstro". Era gozada pelas meninas que trabalham nas lojas de roupa da Zara, Stradivarius, Berska e afins pqe era dificil arranjar roupa para o meu tamanho.. fixe n e?! Os gajos eram "olha-me aquela gorda, amem que baleia!!". As pessoas quando dizem "ai essas calças fazem-te parecer mais magra", isto na verdade é dizer "tas a conseguir disfarçar melhor essa gordura". Obvio que as gordas têm inveja das magras que dizem "posso comer tudo o que quero que não engordo".. isso é um sonho! E se eu vos dissesse que isso tbm magoa? Pqe há gordas (onde eu me incluo) que tem de ter extremo cuidado com o que como para n engordar.. Já para n falar que muita gente assume que todos os gordos comem porcarias e são desleixados.. A verdadeira questão é que o "estas mais gorda" é depreciativo pela sociedade ao passo que o "estas tao magra" nem sempre é mau visto (por ser "o padrao de beleza imposto pelas revistas da moda e pela televisao), é um elogio para as gordas que estao tentando emagrecer (sim, eu adoro ouvir dizer que estou mais magra, que n como, pqe significa que o que tou a fazer ta a ter resultados). Apesar de tudo isto, há medida que vou lendo os comentários acima, consigo compreender o lado de vos chamarem de esqueletos ambulantes e como isso é igualmente depreciativo.
    Conclusões: Vão haver sempre pessoas que nos vao querer magoar. Querem a solução? Ignorem e nem respondam. Ao fim de algum tempo vao deixar de vos chatear (pqe voces vao deixar de ouvir.. é o famoso entra a 100 sai a 200) A n ser que as mudanças sejam extremas, vamos nos abster de comentários, a n ser que a pessoa desabafe connosco o seu problema, ok? :)

    ResponderEliminar
  16. Na minha terra, e em bom português, isso chama-se dor de corno! E tenho dito!
    E sei do que falo porque esses comentários oiço-os a toda a hora.

    Vanessa S.
    De Saltos por Lisboa,
    desaltosporlisboa.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Gata tenho notado que ultimamente estás mais contida nos posts sobre moda. Sei que este não é um blog de moda, mas sim pessoal, mas sinto falta dos teus looks e de comentários de moda. Tens publicado mais desabafos e textos (o que não é de todo mau, que a gente também gosta). Mas não mudes aquilo que és por causa de pessoas más que não têm nada que fazer da sua vidinha. Sê tu, fala do que queres e veste-te como queres! Porque há aqueles que não gostam (mas esses a gente manda para aquele sitio) como também há os que te adoram, e é por esses que tens que te seguir.

    Beijocas de uma leitora assídua mas pouco comentadora!

    P.S.- Com este comentário ficas também a saber que existem anónimos bom, simpaticos e que não desejam a desgraça alheia por "dá cá aquela palha" (só se realmente merecerem muahahhhhh - riso maléfico, não sei se entendeste)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhhh =))) Obrigada pelas palavras e pelo carinho. Muito obrigada MESMO!

      É verdade que não tenho dito como param as modas (imagino que se sintam perdidas, wuaahhWuuUaaAAh), mas nada tem a ver com essa gente. A verdade é que tenho tido muito pouco tempo, ando a entregar os convites do casamento e mal paro em casa.
      Tenho imensa coisa seleccionada que pretendo partilhar (sobre tendências e afins), mas esse tipo de posts requerem mais tempo e dedicação por causa das montagens que faço, etc e tal. É só mesmo por isso. =)
      Em relação aos looks, no fim-de-semana passado teve muito mau tempo, só chovia, pelo que só tive oportunidade de fotografar um look assim que o tempo melhorou.

      Eu sou eu, apenas e só, eu, e vou manter-me sempre fiel a mim própria, independentemente do que possam dizer. Sou o que sou, quem gosta, gosta, quem não gosta, não gosta. Se hoje me mantenho aqui, bem firme, é por vocês, por aqueles que gostam e que pesam bem mais na balança.

      Um beijinho grande e, mais uma vez, obrigada! =)

      P.S.: Eu bem sei que há anónimos e anónimos (e risos maléficos é comigo :D).

      Eliminar
  18. Verdade verdadinha, e fala uma cheinha, tomara eu que, pelo simples facto de perder um quilo (como ela diz) me achassem anoréctiva. Era sinal que era bem elegante.

    ResponderEliminar
  19. concordo completamente com tudo o que disseste!
    sempre reparei que existe muito essa separaçao, as pessoas mais gordas nao se diz nada desse tipo porque pode ser ofensivo mas as pessoas magras é o pao nosso de cada dia. e a pior é mesmo essa de "come qualquer coisa", ninguem sabe da vida da outra pessoa.
    conheço pessoas magras que comem tudo tudo e fazem de tudo por engordar e com ometabolismo que teem nao dá.

    o ano passado, emagreci e comecei a frequentar ginasio e levava com piadas de "emagreceste muito pro que eras, deves andar a passar fome..."tas mt magra, come".
    infelizmente devido a problemas pessoais, e varios acontecimentos na minha vida, o peso que eu tinha voltou e se calhar ate mais, e agora que tou gorda ninguem me diz nada.
    nao estou a pedir para me estarem prai a ofenderem ou assim, q eu tenho olhos na cara, mas noto grande diferença nisso. como se fosse mais aceitavel ser assim.
    e a meu ver, nao é. yuck. mas pronto isso tb ja é uma opiniao pessoal.

    ResponderEliminar
  20. achho q so esrevi caquinha, mas you get the idea. lool

    ResponderEliminar
  21. Só para acrescentar que mesmo quem gosta de ser magra não gosta de ouvir comentários do tipo "esquelética", que sim, são ditos como insultos.

    ResponderEliminar
  22. Deve ser tão triste estar de mal com a vida. Sim, porque só alguém que não está bem faz isto.
    Pois eu tenho 36 anos, 1.62 m e peso 53 kg e não tenho gordura, mas quem me dera não ter esta anca larga e ser como a sara.

    ResponderEliminar
  23. O que faz a inveja!!!

    Só fala quem não é capaz de ver os outros bem!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  24. Antes de mais muitos parabens pelo blogue, e pela atencai que das a cada um, respondendo aos comentarios e mostrando que re preocupas em fazer o melhor.

    Tenho 50 kg e nao me considero magra, costumo dizer que como nao sou muito alta (1,65) nao cabiam mais kg em mim x) Aos 12 anos fui mandada para o hospital pois segundo uma medica tinha baixo peso e baixa altura para a idade, durante anos fui seguida no pediatrico de Coimbra e na verdade nao tinha problrma nenhum, ia crescer mais lentamente e consequentemente ate mais tarde nunca ficando muito alta e consoante ao peso fiquei-me pelos 50, mas acho que a minha barriga nao é liiiiiisa como queria e por isso evito as porcarias em co.sequencia tenho 20 comentarios identicos aos que mencionaste porque claro esta sou anoretica x)

    Muitos parabens pelo blogue e obrigada por nos fazeres rir com.o teu humor ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu! Pela sua opinião e por se manter aí desse lado! =))

      Um beijinho e bom fim-de-semana.

      Eliminar
  25. Como normalmente ouço isso de pessoas gordas, respondo "antes magra que gorda". Pimbas, toma que já almoçaste. Quem diz o que quer, ouve o que não quer.

    ResponderEliminar
  26. Se é magra é porque é magra, se é gorda é porque é gorda...a nossa sociedade nunca se dá por satisfeita... não vale a pena!

    http://adorosercomosou.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  27. Ai, concordo plenamente! Que mania esta! Tal como tu também não sou muito gorda ou muito magra e embora não ouça comentários do género "balofa" ou "esquelética" tenho sempre o meu pai a dizer para emagrecer porque isto e aquilo, mas não me sinto mal e também não julgo os outros por isso, porque, tal como dizes, há quem não consiga emagrecer e há quem não consiga engordar. Se esta ou aquela podiam ser mais gordas ou mais magras? podiam, mas também não vem mal nenhum ao mundo. É só mesmo inveja e pessoas que têm vidas tristes.

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
  28. Também eu sempre levei com essa do "'tás tão magrinha"... E realmente tens razão, que pensando bem, nunca foi de gente em forma que ouvi esse género de coisa... Hoje em dia, já respondo "por acaso gordura faz algum bem a alguém?". Atenção que digo isto, mas tenho um peso normal para o meu tamanho! Aqui pelos blogues todo o cuidado é pouco com o que se diz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá isso é verdade! Aqui por estas bandas pega-se por tudo e por nada.

      Eliminar
  29. Olá Gata. Sou mais uma leitora anónima mas pouco comentadora. Gosto bastante do teu blog. É muito genuíno. E aprecio bastante o facto de responderes também aos comentários simpáticos. Não apenas aos menos bons, como aquela blogger que teimam em comparar contigo. Ela devia tomar-te como exemplo, neste aspecto. Mas adiante! Em relação ao assunto do post partilho a tua opinião. Chamaram-me de tudo. Olivia palito, salsicha, fininha, e outros mais, ao ponto de deixar de andar de saias, vestir calças mais largas entre outras doideiras que se fosse hoje em dia valiam umas sessões no psicólogo. Mas enfim, é a vida. Estão ultrapassadas. Ou não. Muitas felicidades. Continua a escrever o que te apetecer. Vou aparecendo para ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isa! Agradeço o seu comentário. É sempre bom ter uma opinião de quem está aí do outro lado. =))

      É verdade que estes ataques da sociedade (chamemos assim) acabam sempre por afectar o nosso psicológico, no entanto, depende sempre da personalidade de cada um (uns são mais fortes e (passo a expressão) "cagam e andam", outros nem por isso). Cabe-nos a nós próprios perceber de quem vem os ditos ataques e o que as move a ter tal atitude. Isto, porque a grande maioria da vezes (se não, sempre) é fruto de pura maldade (e um despejar de frustrações também). Apenas e só.
      As situações têm a importância que lhe dermos. E que importância é que esse tipo de pessoas tem? Nenhuma. É assim que devemos pensar para conseguir ultrapassar este tipo de situações que não merecem qualquer atenção.

      Já foi na altura do secundário, mas lembro-me como se fosse hoje de uma rapariga (foooorte) chamar-me de "tábua". Porquê? Porque tinha (e tenho) pouco peito e tinha uma barriga lisinha sem ponta de gordura. E eu só me perguntava: mas eu chamo-a de "baleia" para estar a chamar-me de "tábua"?!
      É por estas e por outras que digo que as pessoas tendem mais a atacar os magros do que, propriamente, os gordos. Com eles há mais respeito, digamos assim. Mas é só a minha opinião e vale o que vale.

      Obrigada por estar aí desse lado e lembre-se... Dê sempre importância ao que realmente é importante.

      Um beijinho e bom fim-de-semana.

      Eliminar
    2. Gata, hoje, com 38 anos e três filhos lindos (e 52kg) só dou mesmo importância ao que é realmente importante. No entanto, o facto de ainda me incomodar com situações como a que referiste e outras faz-me crer que fica sempre alguma coisa. As piadolas foram substituídas por "está tão magrinha, estás doente?", ou se comento que estou cansada ou indisposta ouço logo "tu comes tão pouco!" (como normal, quem faz este tipo de comentários é que não tem um bom termo de comparação). Mas adiante. Benuron 1000 e a dor no cotovelo passa, digo eu.
      Continua com essa garra e determinação.
      Beijinho e boa semana

      Eliminar
  30. "Curiosamente (ou não), e na grande maioria das vezes, essas pérolas saem da boca de pessoas com algum excesso de peso e sem formas."
    Peso 59kg, meço 1,70 e sou pessoa que come este mundo e o outro e não engorda. Apesar de querer engordar mais um bocadinho adoro o meu corpo e tenho a sorte de poder vestir o que quiser, mas copiei a frase a cima mesmo para dizer que tenho uma amiga que não considero que seja gorda mas tem um complexo enorme quanto ao corpo, e sempre que tem oportunidade ataca-me com o "ai és tão magra". Cá entre nós, às vezes apetece-me dar-lhe dois estalos, não pelo que me diz mas por ser uma pessoa que se desvaloriza tanto...

    ResponderEliminar
  31. As pessoas têm que começar a medir as palavras, porque, da mesma maneira que uma pessoa por ser gorda não quer dizer que passe a vida a comer, uma pessoa que é magra não quer dizer que não se alimente!

    ResponderEliminar
  32. Desculpem, mas para mim, gozarem por serem magras n é o mesmo q gozarem por serem gordas! Acredito q chateie, incomode e magoe. Mas não é o mesmo. Ninguém exclui as Tipas de 1.60 e 50kg por serem magras! Nunca vi, nunca ouvi! A minha melhor amiga sempre foi magra q nem um palito, a alcunha dela era "saco de ossos" …nunca deixou de ter namorados nem amigos por isso. Uma vez um amigo dela disse-lhe á minha frente "epa não leves a gorda connosco á praia, que vergonha...". Na escola um rapaz de quem eu gostava disse-me um belo dia " eu gosto muito de ti, se não fosses gorda pedia-te em namoro", e uns quantos me disserem "tu és bonita/linda, é pena seres gorda...", etc. E o mais giro de tudo é q eu nem era assim tão gorda! Só q as minhas amigas pesavam 55kg e eu 70kg (uma balofa!) enfim....peço DSC se estou enganada, mas penso q os gordos são muito mais excluídos do q os magros. E n estou a falar de obesos e Anorécticos. Mas de gordos e Magrinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bestas...

      Eliminar
    2. Compreendo o ponto de vista e, sem dúvida, que é verdade, pois tenho ouvido coisas pavorosas sobre pessoas gordas, no entanto devo dizer que não é nada simpático ouvir coisas como:«Estás tão magra! Sentes-te bem? Olha, que tu vê lá!..» e, enquanto dizem isto, torcem o nariz. Também ouvi: «Estás magra que nem um cão! Vê lá, tem cuidado!» Não percebo muito bem o que seja estar magro que nem um cão, pois é assumir que todos os cães são extremamente magros, o que não é verdade. Nessa altura, eu pesava 48 quilos, medindo 1,65. Está bem, eu sei que era magra, mas sempre tive anca e peito. E, agora, que já tenho um peso dito ideal para a minha altura, por vezes ainda me dizem:«Ai, estás magrinha!» Mete-me confusão porque eu nunca digo a ninguém que está gordo ou magro, simplesmente por que não gosto de ofender as pessoas! Será maldade, inveja...? Não sei, mas lá que chateia, chateia! Maria.

      Eliminar
  33. Eu acho é que as pessoas nunca estão satisfeitas mesmo. Toda a minha vida fui cheiinha e fui muito gozada por isso. Ou porque tinha um peito enoooorme e um rabo ainda maior, ou porque tinha barriga e pernas gordas.. e comentários do tipo "já fazias dieta, não?" eram o prato do dia. Entretanto, desde o ano passado e por vários motivos e com MUITA força de vontade, passei dos 85 para os 65kg que tenho agora. O que me dizem hoje em dia? "Oh filha tás tão magrinha!", "Tu deves estar doente, pareces cadavérica!". Resumindo: esta gentalha NUNCA está feliz por nós e encontra defeitos onde há e não há, inventam de tudo pra nos por em baixo.. Eu estou feliz, orgulhosa de mim e isso é que importa!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Eu estou feliz, orgulhosa de mim e isso é que importa!!" Isso é o que importa mesmo! Parabéns!

      Eliminar
  34. Anónimo das 10:34, não podia concordar mais, até a nível profissional.

    ResponderEliminar
  35. Tery_valverde20 junho, 2015

    Se tivesse um euro por cada vez que ouvi... Credo tas tão magra estaria rica. Mas a melhor melhor foi se tivesses mais uma perna eras um garfo wtf :s enfim por estas e por outras que comecei a fazer umna dieta hipercalorica e musculação mas com este metabolismo a mil bem posso esperar que engorde.

    ResponderEliminar
  36. Olá gata, comentei só para fazer um reparo, pois não se ataca só em praça pública as pessoas magras, vou dar te vários exemplos :
    - kim kardashian na altura da gravidez encheu tablóides com o que tinha engordado na gravidez;
    - Margarida Marante e Alexandra Lencastre faziam capas de várias revistas por causa do aumento de peso que tiverem durante uma fase da vida ;
    - Kirsten ( não me recordo do apelido mas era a atriz dos filmes " olha quem fala") ;
    - a ex mulher do Príncipe Andre;
    E teríamos muito mais exemplos , mas o único ponto de vista que pretendo realçar é que temos uma sociedade extremamente padronizada e cujos limites são muito tenues e por isso é que a cada passo, se fazem mais umas quantas capas de revista seja para falar da gordura ou da magreza .
    O grande problema reside em nós todos que permitimos que estes padrões rígidos se perpetuem .
    Beijinho gata, gostei muito do post.
    Ana Teresa

    ResponderEliminar
  37. Tenho celulite. Tenho a barriga levemente flacida. Tenho gordurinha localizada nas ancas. Sou feliz.

    ResponderEliminar
  38. Só eu é que não tenho uma anorexia tipo a da Sara Prata. (Uma anorexia "saudável" para me deixar na linha).

    ResponderEliminar
  39. Gata, nunca comentei mas sou leitora assídua.

    Meço 1, 50. Ou seja, sou enooooorme... Antes de engravidar, e desde a minha adolescência, mantive sempre o mesmo peso, cerca de 40 kgs. Tenho o tamanho de uma criança ou adolescente. Obviamente o meu peso normal também se insere nesses parâmetros. Perdi a conta às bocas que ouvi, cheguei a fazer dietas de "engorda". E nada. Sentia-me horrível porque eram inúmeras as pessoas a serem más. Eu bem tentava engordar e nada. O engraçado é que sempre tive peito e anca generosos, n estava cadavérica nem nada que se parecesse. Depois de ter a minha filha, o meu peso estabilizou nos 45kgs. Devido ao trabalho e stress acumulado, nos últimos tempos voltei ao peso inicial. Recomeçaram as bocas... Agora já não penso duas vezes, se tiver que ser mais fria... Sou. As outras pessoas não se preocupam com o que eu sinto também, pois não? ;) eu sei que choca muita gente estar na casa dos 40, mas é só verificar o peso adequado para uma criança/adolescente com a minha altura. É remédio santo! Beijinhos e ignora** Igraine*

    ResponderEliminar
  40. Pior, as pessoas esquecem-se que por trás de uma pessoa "esquelética/cadavérica," como chamam na maior parte das vezes, está uma pessoa com alguns problemas de saúde que nada têm a ver com anorexia/bulimia... Esquecem-se também que nem toda a gente tem gosto em ter esse corpo esquelético/cadavérico e que, falando por experiência própria, é muito mas meeeesmo muito mais complicado ganhar uns 5kg do que perdê-los. Um clássico que eu tenho ouvido nos últimos 6meses é "ai filha, estás tão magrinha. Queres que te dê 10kg dos meus? Assim ficamos as duas bem." ou "estás esquelética. Tens a noção que isso não é bonito ou andas com a mania das dietas?"
    A verdade é que toda a gente tem sempre uma palavrinha a dar quanto à casa da vizinha e nem param para pensar no impacto que têm as palavras... Enfim, paciência, muita, precisa-se!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar disso consegue ser preconceituosa na mesma.
      Afinal acha que é mais fácil perder 5kgs do que ganhar porquê? Porque o seu organismo é assim. Para mim, por exemplo, engordar basta estar mais nervosa, para emagrecer passo meses a ter uma alimentação cuidada e a fazer exercicio de forma intensa...

      Eliminar
  41. Concordo imenso contigo. Sempre que emagreço há pessoas a comentar, se engordo é o ai jesus... Parecem que não tem nada a fazer com a vida.
    E o pior, é que mostra uma insensibilidade enorme. Falar dessas coisas com conotação negativa destrói por completo a segurança de uma pessoa. Seja essa pessoa qual for!! Seja uma de nós, seja uma conhecida. E o pior é que quase tudo se parte das mulheres. Não entendo porque é que as mulheres não podem ser amigas. Porque se rebaixam tanto. A sério, para todas as mulheres: temos que nos unir. Temos que nos ajudar. Temos que parar de competir.

    ResponderEliminar
  42. É a nossa sociedade sempre com notícias super interessantes! Pelo que percebi ela passou por uma fase de mais trabalho é normal estar mais magra... Desde que se sinta bem ninguém tem nada haver com isso

    ResponderEliminar
  43. Eu acho que estás óptima como estás! Já agora, e se não for indelicado, quanto medes?
    Eu sou das gordinhas que gostava de ser, assim, como tu... =p

    Beijinho e continua com o excelente trabalho do blog!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou 1,69m de gente!

      Um beijinho e obrigada =))

      Eliminar
  44. As pessoas só estão bem a criticar, não importa se você é gorda, magra ou assim-assim.
    E não vale a pena fomentar guerras entre Gordas X Magras. Nós, do Mulher XL, tentamos mostrar que Beleza cabe em todos os tamanhos e formas ;)
    Convido a Gata a conhecer nosso ultimo post sobre o preconceito disfarçado de preocupação com a saúde alheia:
    Bigbeautifulgirls4.blogspot.com

    ResponderEliminar
  45. Opá Gatuxa...vou-te dizer...já repeti esta conversa nnnnn vezes.Eu sofro desse problema.Tenho 1.59 e peso 49kg e rais parta às gajas que todas as semanas me perguntam se estou doente,se já fui ao médico,que estou tão magrinha e tenho de encher os queixos..enfim um relambório de tretas que não interessam ao menino jasus! e às gordas nada dizem...coitadinhas!parece.. mal dizem!!e a nós magras ?? EU ADORAVA TER MAIS 2KG E NAO CONSIGO OK?!!!!e até ceralac como antes de ir para a cama!!E não...graças a Deus estou ótima!M.

    ResponderEliminar
  46. Epahhhh eu posso vir a ter a solução para as meninas que querem engordar e não conseguem.

    1 SOLUÇÃO- Tomem a PILULA, engordei assim do nada 8 kilos;

    2 SOLUÇÃO - Casem e vão de Lua de mel 1 semana com tudo incluído, saí de la com 5 kilos a mais;

    3 SOLUÇÃO e ultima - Vão comer ao fim de semana a casa dos pais/sogros (se fosse por eles, eu engordava pelo menos 2 kg por fim de semana).

    Hahahahahah ;)

    ResponderEliminar
  47. O que me ri :)
    Gostava de ser magrinha e que me criticassem por isso! Sinal de inveja. ;)

    ResponderEliminar
  48. Ora o que me revi neste post! Eu sou dessas magras cadavéricas que não engorda nem por nada. As minhas colegas de trabalho passam a vida em dietas (sem nunca emagrecerem porque o dia da asneira é todos os dias e depois só comem salada ao almoço para disfarçar). Já levei com as bocas do costume: és tão magra, qualquer dia desapareces, etc. Mas o que eu me ri no meu cantinho quando uma colega perguntou a outra se estava grávida (não, estava só gorda). Moral da história, não vale a pena criticar, porque quem mais critica mais deixa transparecer a inveja. E quando estamos de bem com o nosso corpo (de pazes feitas, independentemente do nosso peso) não há inveja que nos atinja!

    L*

    ResponderEliminar
  49. A propósito deste post e das "censuras da sociedade" que estupidamente nos afetam o psicológico, a mim nunca me afetou dizerem q estava magra mas sempre me afetou e continua hoje a afetar-me e muito é dizerem-me constantemente, mas constantemente que sou branca... Ah e tal não vais à praia?? És tão branquinha!!!! Vai para a praia rapariga!!!!
    Eu sei que nada tem a ver com peso mas imaginam o que é isto Verão atrás de Verão... a vergonha que sinto na praia?? E se encontro alguém conhecido na praia... ai q vergonha....
    Nem me atrevo a vestir sequer uma saia ou uns calções só para não ter que ouvir comentários de gente burra, mas mesmo burra, com uma mentalidade mesquinha.... Se calhar é melhor eu fritar ao sol só para satisfazer a mente burra de gente alheia.

    Esta nossa sociedade pisa e pisa e torna-nos a pisar muitas vezes... e acabou por se tornar num desgosto para mim ser BRANCA... estupido não??? Obrigada sociedade!!!!

    Gata gosto muito do teu blog e dos teus looks... acessíveis a bolsas como a minha... obrigado pelas dicas que vais dando.

    ResponderEliminar