#

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

"O meu Ex é pior que o teu" powered by A Gata de Saltos Altos: TOP 4

Traições, mentiras, gravidezes por fora, violências, perseguições, há trastes para todos os gostos e feitios (salvo seja). Cobardes de m*rda, autênticas fraudes, engraçadinhos metidos a besta, bichos do mato, controladores maníacos, meninos da mamã, era mete-los a todos dentro de um saco e atirá-los aos tubarões peixinhos. Criaturazinhas destas deviam andar devidamente identificadas e com o sinal de perigo na testa. Mas não andam, o que é uma pena.

Algumas das vossas histórias não me impressionaram porque é o básico do básico (não que seja menos grave ou que os torne menos trastes): traições, "ah e tal vou dormir que estou muito cansado" e vai é pa night curtir milhões, não ter os tim-tins no sitio para acabar face to face ou para assumir certas e determinadas situações, preferir sempre tudo menos a nós, enfim, isto é o pão nosso de cada dia no que toca a trastes.
Depois, houve histórias assim mais cabeludas, do arco da velha mesmo. Histórias muito tristes às quais é impossível ficar indiferente. Mas o que importa é o presente, o passado, esse já lá vai, oubiram?

Vamos, então, ao top 4 do "O meu Ex é pior que o teu" (e com direito a menções honrosas)?

A) "Ora bene, o meu Ex pediu-me em casamento e passado menos de um ano decidiu que não era aquilo que queria, isto ao fim de 6 anos de namoro. Mas o melhor foi ter descoberto que ele terminou porque engravidou outra moça e que fazendo as contas já dormia com ela enquanto ainda estava comigo. 
Acho que mereço a t-shirt oh Gata :)" Anónimo 29 Out 2015 00:21

B) "Gata, muito concisamente: éramos amigos desde a adolescência. Começamos a namorar aos 20. Aos 25 pediu-me em casamento. Íamos casar em 2013. Depois do Natal de 2012, disse-me que não estava bem e precisava pensar. Eu deu-lhe tempo e espaço. Até que tive que tomar a iniciativa de terminar, porque ele não tinha tomates, muito basicamente. Uma amizade de dez anos e um namoro de cinco e do dia para a noite, deixou de me falar. Que as pessoas deixem de se amar, eu percebo, mas a falta de consideração... Não sei se o meu é o pior, mas não o desejo a ninguém." Anónimo 28 Out 2015 20:22

C) "Ora bem... Por onde começar...... Pelo inicio suponho.....
Então tudo começou tinha eu tenra idade... Uns 15... tipica pita inocente... saia de vez em quando com umas amigas mais velhas e eis que surge o dito "artista"... nunca tinha namorado e claro para mim era tudo bonito e bom... nao foi uma relação aceite pelos demais ( familia e amigas/os) pois a personagem em questão era afamada ( muito mal afamado). Mulherengo... não era defeito pelos vistos.. era feitio.... um ano nisto até que cai a primeira bomba... uma fulana gravida dele... confrontei.. contou um filme e disse que foi coisa de uma noite so.. copos.. enfim.. a treta do costume.... os meus pais quase me deserdaram quando souberam que o perdoei... enfim passados uns tempos engravidei eu.. para meu desespero os meus pais obrigaram-nos a assumir o nosso "erro".. ( muito resumidamente, senão não há ecra que chegue para a minha história) fomos viver juntos e na primeira noite de vida a dois, saiu para ir tomar "café" e chegou eram 6h da manha... confrontado disse-me que me habituasse pois não ia mudar de vida só porque eu fui viver com ele..... com vergonha de tudo e todos que enfrentara para o defender e ficar com ele la me sujeitei... teve outras, nunca saía comigo e com a nossa filha para lado nenhum.... passava fins de semana fora, etc... controlava-me tudo.. até o tempo que estava e falava com a minha mãe... tinha pedir dinheiro para tudo, pois nem trabalhar me deixava, tinha que pedir para me levar ao médico, ás compras e afins..... passados uns 3 anos disto comecei a fartar e a tentar impor-me e aí comecei e levar pancada.. fui vitima de violência doméstica física e psicológica..... batia-me constantemente... os pais dele sabiam e nada faziam. a mãe dele dizia-me que a culpa era minha pois eu tinha era que ser submissa e boa mulher... comer e calar basicamente pois por mais saídas que tivesse e mulheres que tivesse lá acabava por vir para casa e era isso que eu tinha que agradecer e apreciar..... tinha que ser boa mulher....
enfim.. ele tinha uma empresa e supostamente ia em viagens de trabalho quando na verdade ia passar dias fora com as amantes.... vi coisas.. ouvi e presenciei outras mais que sempre negou... ameaçava-me que se eu o deixasse me matava e me tirava a nossa filha.... como a vida mundana nunca traz bom resultado a nível profissional acabou por dar cabo dos negócios e empresas... ficou com dividas e teve que abrir novas empresas.... usou o meu nome para o efeito.. fez créditos e umas quantas dividas... enfim e com isto se passaram 10 anos de vida (infernal)comum... o ponto de viragem deu-se quando já estava tudo destruído financeiramente e aí já tinha que me fazer á vida pois não estava para me sustentar.. arranjei trabalho e voltei ao mundo cá fora ao fim de 10 anos.. vi que na verdade eu não tinha necessidade disso era capaz de trabalhar para me sustentar e que não por mim mas pela minha filha tinha que mudar de vida e assim fiz....
deixei-o ficar.... se em dez anos vivi um inferno depois de o deixar vivi o inimaginável... perseguições, ameaças de arma em punho e em publico... até no local de trabalho..... levou a nossa filha por um braço e durante um ano fiquei sem acesso a ela... batalhas e guerras em tribunal para acabar com uma guarda conjunta.... acabou por aos poucos deixar de me perseguir e acabou por ficar com a fulana com quem  se amantizava há 5 anos.... penso qe continue com ela....
eu conhecei um homem excelente com quem case há dois anos e sou imensamente feliz no que toca ao amor.... falida mas feliz como se costuma dizer..... sou insolvente.... desde que conheci o meu actual marido nunca mais troquei uma palavra com ele... resumindo e concluindo pode não ser considerado o pior EX aqui pelo estaminé.... mas que é um valente filho da P****** ( a mãe dele de facto faz jus ao termo) la isso é.........." Catarina Florim

D) "Bem, o meu EX. Foi a pessoa mais horrível que já conheci em 26 anos de existência. Não sei se é o pior ou melhor que o vosso só sei que para mim foi como se o diabo me acompanhasse todos os dias. A começar pelo facto de.ser um controlador de primeira categoria, de tal maneira que tinha que pedir o seguinte: posso ir às compras? Posso ir ver o meu pai? Posso ir comprar um gelado? Posso ir sair com a minha mae? Achas que vai dar para tirar uns dias pra ir visitar a minha família ao Continente? 
Saí, mais cedo posso ir dar uma volta? Opah a sério, tudoooooooo. E a maioria sas vezes a resposta era um rendodo não seguido de uma briga descomunal... eu sei, fui uma burra por aceitar que me controlassem dessa maneira mas enfim...eu achava que não vivia sem ele.
Após uns tempos começou o pio, quando comecei a bater pé o resultado era o impensável....ele batia-me. Sim, batia-me de forma que chegava a casa com marcas na cara e nos braços que eram.impossíveis de esconder da minha mãe. Foram quatro os episódios mais graves mas eu sempre achei que aquilo lhe ia passar. E passou....quando eu o deixei de vez, quando me fartei por completo e quando finalmente me olhei ao espelho e percebi que eu não tinha necessidade nenhuma de passar por aquilo e que com.certeza aquilo era tudo menos AMOR...
Para além dessa parte menos boa, haviam as traições que só soube da maioria delas depois de acabarmos e a mais humilhante descobri através do meu próprio irmão que felizmente me abriu os olhos.
Enfim, podem me julgar por falar neste tipo de assunto tão sem papas na língua mas a verdade é que não dói mais, já doeu muitos, mas não doi mais....hoje sou feliz ao lado de alguém que me ama, me completa e acima de tudo me respeita e é c ele, o meu noivo que eu quero viver o resto da minha vida.
Agora querem saber da parte "melhor"??? Eles tem o mesmo nome
...
Fim..." Anónimo 28 Out 2015 21:55

São estes os quatro "O meu Ex é pior que o teu" que vão a votos e está nas vossas mãos decidir qual é o pior dos piores, WuuaaaHhwUuuAAaaH (toparam o riso maléfico?). A, B, C ou D, podem votar até sexta-feira e nesse dia vemos qual foi o eleito.


Agora, vamos às menções honrosas pela sua índole caricata (digamos assim), porque rir é o melhor remédio.

A) "Bem, as peripécias do meu ex eram essas básicas das meias, do não pagar um jantarzito e tal, essas mais que batidas. No entanto a maneira como ele acabou comigo (se bem que já havia grande coisa para acabar) foi no mínimo original: envio-me um SMS que dizia "Game Over. E não há insert coin". Frase para a vida..." Blogger "FME"

B) "Bem, é a 1ª vez que comento, mas a este tópico não podia deixar de dar o meu testemunho...
Ora bem, o meu pior Ex, já lá vão 20 anos, trabalhava num talho com o pai, e eles tinham gado no alentejo....a desculpa dele para não vir ter comigo ao domingo: "tenho que ir dar água às vacas".......se bem que as vacas eram outras! Lollll" Blogger "O que é que se come aqui??"

C) "Ao fim de 4 anos, o meu foi viver comigo e passado 15 dias acabou tudo comigo porque tinha saudades da mãe e queria voltar pra casa........" Anónimo 28 Out 2015 15:20

D) "Depois de ler a maior parte acho que sou eu que teve o pior EX. O meu ex para acabar comigo deixou-me um bilhete no vidro do carro que dizia "J..., Sabes aquela musica que tu tanto gostas: "Estou fazendo amor com outra pessoa, mas meu coração será sempre seu". É isso que está acontecer na minha vida, tirando a segunda parte. Fui!" Como ficavam depois de um cabrãozito destes?" Anónimo 28 Out 2015 16:51

24-09-2013 15-51-22

47 comentários:

  1. As menções honrosas é impossível escolher uma :P Quanto às outras, estou entre o C e D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção que as menções honrosas não estão a votos!

      Quanto às outras... Só podes votar numa! =P

      Eliminar
  2. Vou ter de votar na C, que história horrível e que traste mais traste!! :| Mas todas as histórias são horríveis e adorava que fossem todas mentira.

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Para mim ganha o C. O título de pior ex-namorado/marido e, principalmente o título de pior ex-sogra. E não querendo ferir susceptibilidades, os pais também não foram lá muito bons.

    ResponderEliminar
  4. Voto na B, porque é impossível não me identificar.

    (E um obrigada à anónima que mereceu a menção honrosa D pela gargalhada, teve cá um azar =/ )

    Perdida em Combate

    ResponderEliminar
  5. Ai meu Deus!!! As Menções Honrosas parecem impossíveis xD há com cada cabrão mais engraçadinho... xD quanto à que tem pior Ex, eu voto na C. Violência é imperdoável ainda para mais tendo em conta que havia uma criança no meio daquilo tudo!

    ResponderEliminar
  6. Não estando a do dedo no cu, voto na D

    ResponderEliminar
  7. A menção honrosa D também é digna de t-shirt.
    Um t-shirt preta com letras brancas a dizer «"Estou fazendo amor com outra pessoa, mas meu coração será sempre seu". É isso que está acontecer na minha vida, tirando a segunda parte.».
    Ahahahahah!

    ResponderEliminar
  8. Esses seres que batem em mulheres chama los de animais é pouco!
    Voto na C.
    Hilariante a menção honrosa C, lol
    Sofia

    ResponderEliminar
  9. Gata, gostei da ideia original que apresentaste no primeiro post. Mas ao que isto chegou... Vejo mais como "por o dedo na ferida" e acho que era completamente indispensável. Tudo bem que, à partida, são coisas passadas, mas ainda assim são demasiado marcantes e não se esquecem...
    Nunca passei por nada do género, mas se estivesse na pele das pessoas que relataram essas experiências, não ia gostar desta exposição (bem diferente de escrever numa caixa de comentários). Ir a votos? Por amor de deus.
    É apenas a minha opinião...
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ideia implícita no primeiro post era clara: provar que tinham o pior Ex e só o fazia quem queria e quem se sentia à vontade para tal, não obriguei ninguém. Nesse mesmo primeiro post, foi dito que iam ser escolhidos os quatro piores Ex e que vocês escolhiam, posteriormente, o pior dos piores. Penso que esta "exposição" foi bem aceite a partir do momento em que alinharam nesta pequena brincadeira.
      Respeito a sua opinião, mas não percebo a sua "indignação".

      Eliminar
    2. Sim, já toda a gente sabia que ia a votos, foi mencionado logo no início.

      Eliminar
  10. O voto vai para C. Acho que quem passou por tanta coisa deve tirar pelo menos uma coisa boa daí, nem que seja uma t-shirt!

    Amigas do Closet
    http://amigasdoclosetblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Voto na C por ser uma história que até acontece e raramente é falada, parabéns à leitora pela coragem e muita força para continuar o caminho livre desse traste.

    ResponderEliminar
  12. Voto C!

    Para além de ser a história mais triste, posso dizer que trabalho no ramo das insolvências, e vejo histórias idênticas que para além da temática "Pior Ex", entram na temática "Ex destroem financeiramente a vida das mulheres, nomeadamente com pedidos de empréstimos em nome delas e muitas vezes até falsificação de assinaturas".

    Infelizmente não vim a tempo para contar a minha história de "Ex". É má, mas não chega aos calcanhares destas histórias.

    beijjinhos Gata *

    osmeustelhados.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. Voto na C!
    Sei que podia estar nesse top 4, mas prefiro nem partilhar a minha história porque como alguém disse aí em cima, isso ia ser "meter o dedo na ferida". Ferida essa que não está bem cicatrizada e ainda me magoa muito, portanto não vale a pena...

    ResponderEliminar
  14. Andei colada ao post e quando esperava coisas tontas levei o meu banho de realidade com histórias verdadeiramente arrepiantes.
    Também voto na C!!
    Merece uma t-shirt, um beijinho e o nosso maior respeito (não desfazendo as restantes).

    amariadaniela.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  15. E vamos ter direito a saber qual o prémio ou vai ser como o agitagueda

    ResponderEliminar
  16. Hahahahaha Não sei se é da hora que estou a ler este post ou se os textos têm mesmo graça, sobretudo os últimos kakakakak
    Mas falando de coisa séria, voto no texto C do pior ex (infelizmente, mas ainda bem que a moça/ senhora abriu as pestanas a tempo).

    *XoXo
    Helena Primeira
    Helena Primeira Youtube
    Primeira Panos

    ResponderEliminar
  17. AAA this is super fun to read! thanks for sharing:) Can we follow each other’s blog to support each other?:) please let me know if you are interested so I can follow your blog back:)

    xoxo

    http://www.theclosetelf.com/

    ResponderEliminar
  18. C com toda a certeza. E parabéns a esta mulher nao só porque resistiu mas porque conseguiu lutar pela sua felicidade. Realmente vem gentinha ao mundo que nao serve para nada!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  19. Eu sou a anónima da história A e o meu voto também vai para a C, uma vez que esse traste não teve a menor preocupação com a criança e logo aí é do piorizinho que pode existir.
    Na altura quando comentei, levei isto mais para a paródia e contei o que vivi assim um bocadinho por alto. Talvez impulsionada pela coragem da Catarina, resolvi contar-vos um pouco mais. Porque se o que eu vive servir para ajudar nem que seja uma pessoa, então já valeu a pena contar.
    A minha relação durou cerca de 6 anos, ao longo deste tempo fui vitima de vários tipos de violência. Claro que isto não é assim do dia para a noite. Inicialmente é tudo um mar de rosas, depois começa o controle, o querer saber sempre onde estava, com quem estava, depois as ameaças, " se não me dizes com quem estavas é porque me estavas a trair, assim não podemos ter uma relação", depois vem a violência psicológica, fazia-me sentir que valia zero, que sem ele nunca seria feliz e que não tinha capacidade para ser independente. Primeiro vem o choque, mas depois a pouco e pouco começa-se a acreditar que não se vale mesmo nada. Depois é tudo uma espiral, quando dei por mim ele é que escolhia a roupa que eu podia ou não comprar, ele é que geria o dinheiro dos dois e eu, eu só servia para limpar e cozinhar ( e mal,segundo ele). Daqui até à violência física é um passo muito pequeno. Tinha vergonha de pedir ajuda e além do mais achava que eu é que estava errada, que ele é que era o coitado e que sem ele não podia viver. Até ao dia em que ele terminou tudo comigo e soube depois que tinha sido por ter engravidado outra. Achei que ia morrer sem ele. Mas a verdade é que não e hoje quase 4 anos depois tive coragem para procurar ajuda de um psicólogo. Sim, porque apesar de ter ultrapassado a separação houve feridas que ficaram.
    Com este testamento, quero apenas dizer que não, não é normal se o vosso namorado controlar a vossa vida, não é normal se ele vos desrespeitar seja de que maneira for. Não tenham vergonha de pedir ajuda. Acreditem que vão ser muito mais felizes sem esses trastes.
    Queria só acrescentar que também tenho um blog e por isso mesmo queria deixar um recado para quem comenta com tanta maldade ( aqui no blog da Gata vejo imenso disso) já pensaram que aquela pessoa pode já ter sofrido bastante na vida? Que se calhar o facto de irem comentar que a blogger é gorda e feia ou saloia , etc e tal, podem estar a abrir feridas antigas? " Everyone you meet is fighting a battle you know nothing about, be kind always".

    ResponderEliminar
  20. Ahahaa, há aqui com cada um.

    ResponderEliminar
  21. Percebo a intenção deste post, penso até que inicialmente a coisa era para ser sobre os Ex mas para o lado do engraçado. Assim as menções honrosas são de facto espectaculares, giras e é só rir... quanto às restantes histórias, a serem verdadeiras, e muitas serão, outras duvido, penso que não deveriam ser expostas e muito menos votadas. Compreendo que quem as colocou sabia perfeitamente para o que era e que ninguém foi "coagido" a coloca-las mas... tenham paciência, a exposição da violência votada é mau muito mau!

    ResponderEliminar
  22. Opá não consigo entender como se deixam chegar a este ponto. Nós, mulheres, podemos tudo! Como deixar que destruam a vossa vida, ainda para mais quando uma criança está envolvida? Não me levem a mal, não estou a culpar nenhuma das senhoras porque os culpados são, sem dúvida, aqueles míseros seres que se intitulam de homens. Apenas não consigo entender como se deixam chegar a tanto. Prefiro passar o resto da minha vida sozinha do que viver na ilusão de um "amor" destes. Acima de tudo, amem-se a vocês mesmas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente o maior dos trunfos: Dependência económica! A maior parte das vezes é assim que um homem controla uma mulher!
      Tendo então um filho para sustentar, pior ainda!
      Para complicar, a tenra idade da Senhora na altura. Sem experiência, sem conhecimento de nada... Nesta história toda, só não sei onde se "meteram" os Pais da jovem... Foram maus Pais, sem dúvida!

      Eliminar
  23. A história C ganha, definitivamente. Mas as menções honrosas são qualquer coisa! :)

    ResponderEliminar
  24. Não há duvida... a C merece o prémio, que história...

    ResponderEliminar
  25. C! Sem dúvida! E mta força p a senhora!!

    ResponderEliminar
  26. C, infelizmente sem dúvida

    ResponderEliminar
  27. Não minha opinião a C! Apesar de horrível há por aí muitos trastes desses!
    Quanto às menções honrosas são todas tão top ainda bem que não estão a votos porque entre a da vaca, a do post itit com música e o game over, aa sério...

    ResponderEliminar
  28. Eu estou completamente de boca aberta com estes testemunhos!
    Parece novela... ou então a minha realidade é muito diferente.

    Mas a grande conclusão é que somos nós que temos que nos amar primeiro antes de nos aventurar-mos na procura de um outro amor. Sim, porque o outro continua a ser o outro. Não há cá um nós, sem um eu primeiro. Se é que me fiz entender...

    ResponderEliminar
  29. C! Até arrepia. Muita força para a senhora que deve ter ficado com marcas para a vida.

    ResponderEliminar
  30. Obrigada pela nomeação a menção honrosa xD quanto ao top 4 voto na C)...
    Houve aqui histórias bem pesadas, que embora pareçam filme são infelizmente a realidade de imensas mulheres :( e o pior é que pouca protecção para elas há...

    ResponderEliminar
  31. Voto na C... achei ate ao fim que era uma brincadeira mas a ser verdade lamento por esses 10 anos :(.

    ResponderEliminar
  32. Pois, violência doméstica bate tudo, com filhos no meio então... Também tenho que votar na C.

    Realmente, é estranho "votar" em histórias de vida deste calibre, mas por outro lado, se a própria pessoa decidiu contar a sua história, se teve essa coragem (e consciência, porque é muito importante que as pessoas comecem a contar aquilo por que passaram! Há sempre gente a passar por isso, e quem sabe não é assim que acordam e decidem pôr um ponto final naquilo por que estão a passar!), quem somos nós para dizer que "isto" não devia acontecer!

    ResponderEliminar
  33. Eu cá voto no C, até porque violência domestica ninguém merece, nenhuma mulher devia passar por isso. Não voto no C por pena, simplesmente porque foi a que mais me chocou.

    ResponderEliminar