#

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Silent Party - AgitÁgueda


Hilariante. Uma sensação, hilariante, é só o que eu vos digo. Não sabia ao que ia, mas, só para terem uma ideia, ia preparadíssima para fazer figura de ursa. Andar ali no meio da rua a dançar, aparentemente, sem música, digamos que não é coisa de pessoa lá muito fina da cabeça, não é verdade? E de phones nos ouvidos, o mais certo seria (e foi) começar a cantarolar, alto e bom som, como se estive em casa, de esfregona e aspirador na mão, a tratar das lides domésticas. Tentei controlar-me, especialmente, nas músicas em inglês, não fosse eu emitir uns sons estranhos do tipo "aigaivi to iouuu, hey, she tenting in aconer, raider inaineder". Oooooora, o que me apaziguou a alma foi saber que eu até podia andar a fazer figura de totó, mas não estava só, tinha outras centenas de totós à minha volta, o que tornava tudo muito menos constrangedor.

Foram mesmo centenas de pessoas que não quiseram faltar à grande rentrée do Agitagueda. Uma festa que contou com miúdos e graúdos. Um contraste de idades que deu ainda mais graça à ocasião. Acho que nunca vi a rua Luís de Camões tão povoada como naquela noite de sexta-feira. Noite essa bem agradável, mesmo daquelas com gostinho a Verão. Diversão foi a palavra de ordem. A agitação começou e está para durar.

Não sei, mas estou com a ligeira sensação de que estou para aqui a falar e vocês estão aí desse lado, completamente away e a apanhar bonés do tipo "mas, afinal, que raio de festa é essa? é para surdos? tem ou não tem musica? qual o conceito? o que é que se faz? come-se? bebe-se? faz-se o pino?". Caaaaalma, que eu expliiiiiiiico. A festa tinha música sim. Desde kizomba a brasileirada, desde pimbalhada aos clássicos dos anos 80, bem como música mais comercial, etc, etc. No entanto, tinha a particularidade de se fazer ouvir através de phones, dados logo à entrada a cada uma das pessoas, e não através de colunas na rua. Havia dois dj's e cada um passava a sua música. E é aqui que começa a paródia. Basicamente, tínhamos duas "estações" diferentes, a vermelha e a verde, e cada um dançava e cantava conforme a estação a que estivesse conectado no momento (tínhamos um botão para ir alternando entre um canal e outro). Já estão a ver o filme, não estão? É a piiiiiiiiiiii da loucura. Uns a dançar kizomba, outros a dançar o bailinho da Madeira. Uns a dançar "it´s raining man", outros a dançar "beijinho no ombro". Uns num belo de um slow, outros a abanar o capacete como se não houvesse amanhã.
Caso tirássemos os auscultadores não havia música para ninguém, e só conseguíamos ouvir as postas de pescada que os dj's iam mandando, de quando em vez, através dos microfones.

Os phones e eu prontos para a festa.

Assim, muito resumidamente, a Silent Party foi isto. Contado deixa muito a desejar, mas que foi um belo de um festum foi. O momento alto da noite foi logo no inicio, quando tudo ainda era novidade. Estava eu a curtir o meu somzinho (já não me lembro que música era, mas não era nada de muito mexido) e, de repente, o Baby levanta os braços e começa "uuhhhh uhhhhh uhhhhh" e a abanar-se por todo o lado. Eu fiquei com aquela cara de "WTF?!", precisei de uns segundos para perceber que não estávamos sintonizados no mesmo, mudei de canal e toca de mandar os braços para o alto também, e de fazer "uuhhhh uhhhh uhhhhh". Parecíamos uma cambada de tolinhos, mas uns tolinhos saudáveis.
Tivemos pena de ter ido embora cedo, mas ao outro dia tínhamos de madrugar e, como devem compreender, já não temos idade para directas. Para o ano há mais!

video

Quinze segundos de Silent Party.

Mãozinhas no ar e os dj's de serviço.

Rua Luís de Camões como nunca esteve.


24-09-2013 15-51-22

13 comentários:

  1. Original. Nunca vi nada assim

    ResponderEliminar
  2. Também já houve uma festa assim na minha terra mas não tive oportunidade de ir pois não ainda estava a estudar noutra cidade. Aliás só fiquei a saber desse grande acontecimento no dia seguinte através do facebook

    ResponderEliminar
  3. Que engraçado e super original.

    ResponderEliminar
  4. Gostava de ter ido, espero que para o ano haja mesmo mais :D

    ResponderEliminar
  5. Anónimuxa07 julho, 2015

    Ahahahaha "aigaivi to iouuu, hey, she tenting in aconer, raider inaineder" o que eu me ri ao ler isso, que tola que tu és Gatuxa! Qual é a música, já agora? :-p Uma iniciativa muito gira, não estou muito longe, a ver se um dia dou ar da minha graça por lá!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epaaaa, é daquelas músicas onde o cantor canta tão rápido que o meu inglês-arranhado não consegue acompanhar a letra! :D

      Então, se não estás muito longe é fazer o favor de vir até cá! Aliás, a propósito do AgitÁgueda vou lançar um desafio e anónimuxa que é anónimuxa deve participar! =P

      Eliminar
  6. Eu até gosto de ouvir as pessoas à minha volta a assobiar, a cantar e a puxar pelo DJ, mas confesso que este conceito silencioso deixa-me intrigada! Já ouvi falar nele há uns anos, mas ainda não me estreei. Tenho mesmo que tratar disso! :)

    http://manual-da-moda.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  7. É um conceito diferente, sem dúvida! E deve ter sido bem divertido. :)

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Parece giro! Embora não saiba se iria gostar ou não, não é muito o meu género :) acho que já vi uma coisa semelhante, que acontecia nos EUA, discotecas com headphones por causa das queixas à polícia. O café ao meu lado podia fazer o mesmo, mas pagar uma cerveja ao polícia fica mais barato :P
    Mas... és o Freddie Mercury? ;)
    Esse teu «excerto» da canção faz-me lembrar aquela famosa (pelo menos chegou a circular bastante pela net) pergunta do yahoo com a escrita da Welcome to the Jungle segundo o som do alfabeto português... Porque toda a gente decora a letra inteira e se esquece do título, obviamente.
    ...Estive a tentar decifrar as palavras originais e cheguei a algumas alternativas, mas depois de IMENSO tempo a pesquisar não encontrei nenhuma correspondência. Damn you, IBIS! :P entãão, não vais dizer qual é? É que fiquei mesmo curiosa. Chegar-à-10º-página-do-Google-para-«I gave it to you lyrics»-curiosa. Por favooor. :D
    (Sim, eu tenho insónias produtivas. ;))
    Inicialmente pensei que não houvesse mesmo música, mas isso seria demasiado constrangedor :P
    Acredito que ao vivo tenha mais piada, é difícil obrigar as palavras a fazer jus :)
    Até é uma ideia gira, apesar de parecerem um bocado zombies a deambular :D haha :P
    Hm... Acho que um dos DJs estava a tentar roubar guarda-chuvas... :P
    Quando falaste do tempo de Verão pensei «ainda bem, se chovesse era chato». Depois pensei «espera, os guarda-chuvas!». MAS mesmo assim isso seria um inferno do «pingantes» :P pior do que passar por uma feira cheia de barracas e tectos e toldes num dia de chuva! Ainda mais se um DJ perverso roubasse uns guarda-chuvas ;)
    Estou a gostar de conhecer melhor a «festa»! Estás a fazer um óptimo «trabalho» na divulgação :D mas não abuses que daqui a pouco mal podes dançar, só a dar autógrafos ;)

    ResponderEliminar